Em Parauapebas, Delegacia da Mulher prende dois homens por violência doméstica

Contra os dois acusados havia mandado de prisão preventiva por tentativa de homicídio contra as ex-companheiras

Redação Integrada com informações do site Ze Dudu

Agentes da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), em Parauapebas, prenderam nesta quinta-feira (26), em cumprimento a mandado de prisão preventiva, Giovani Brito de Lemos, 31 anos de idade, acusado de tentativa de feminicídio contra a ex-mulher. Na quarta-feira (25), a equipe da Deam prendeu Antônio Cícero Sales da Maia, 49 anos, mais conhecido como Furinga. Ele era foragido da cidade maranhense de Poção de Pedras, onde foi denunciado por espancar a mulher por mais de 10 anos.

De acordo com a polícia, em junho de 2020, Giovani Lemos invadiu a casa da ex-mulher, em Parauapebas, e tentou matá-la por estrangulamento. Um filho da vítima pediu socorro a uma tia, que atacou Giovani com um cabo de vassoura, chegando a quebrar o pedaço de madeira nas costas do homem, salvando a vítima que já havia desmaiado, por causa da agressão de Giovani.

Giovani Lemos conseguiu fugir de prisões anteriores, mas foi recapturado nesta quinta-feira, e está à disposição da Justiça.

CABO DE VASSOURA

A prisão de Antônio Cícero Sales da Maia aconteceu na quarta-feira (25), também, em Parauapebas, por cumprimento de mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça. Ele era considerado foragido da Justiça do Maranhão, onde responde por violência doméstica.

Ao vir para Parauapebas, no sudeste do Pará, o acusado trouxe a companheira,  e seguiu espancando-na e provocando-lhe maus tratos. Esta semana, a companheira de Antônio Cícero foi levada para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), com traumatismo craniano, após ser espancada por ele.

Na UPA, profissionais de saúde denunciaram o caso para a Deam. Antônio Cícero foi preso por violência doméstica e também está à disposição da justiça.

A delegada Ana Carolina de Abreu, titular da Deam, coordena em Parauapebas as ações da operação 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres, e foi quem esteve à frente da prisão dos dois homens. Ela informou que o foco esses dias é dar cumprimento a mandados de prisão preventiva contra os agressores do ambiente doméstico e familiar.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA