Dois suspeitos de assalto são mortos pela Polícia Militar em Maracanã

Três outros membros da quadrilha foram presos por ter cometido um roubo em Salinópolis e fugido para o município vizinho

Dois homens, identificados como Gabriel Moreira da Silva e Adano Marcelo Ferreira de Souza, foram mortos pela Polícia Militar na manhã desta segunda-feira (11) no município de Maracanã, no litoral nordeste do Estado.

Segundo a PM, os homens são suspeitos de terem cometido um assalto em Salinópolis na noite anterior (10), e fugido para o município vizinho, do outro lado da Baía do Maracanã, onde uma guarnição já os esperava. Além dos mortos, a PM prendeu ainda três pessoas suspeitas de envolvimento no roubo.

Ainda segundo a assessoria de comunicação da Polícia Militar, os dois homens que foram baleados e não restiram aos ferimentos eram suspeitos de participação na morte de um guarda municipal de Marituba e de um policial militar em Ananindeua, além de um atentado contra um outro PM. Neste domingo, a quadrilha teria assaltado um estabelecimento na Vila Tatuteua, uma comunidade que fica na fronteira de Maracanã e Salinópolis. 

Após realizar o roubo, eles fugiram de barco em direção ao município de Maracanã, onde militares do 20º Pelotão da PM receberam informações, nesta segunda-feira (11), sobre a localização dos criminosos. As equipes policiais aguardaram a chegada da embarcação no porto da cidade, onde os cinco envolvidos no crime estariam, conforme a denúncia.

Com a chegada do barco, dois dos ocupantes perceberam a presença da PM e fizeram disparos de arma de fogo contra os policiais que, ao revidarem, acabaram atingindo Gabriel e Adano. Ambos foram socorridos e encaminhados ao Hospital Municipal de Maracanã, mas não resistiram aos ferimentos e morreram no local.

Com eles foram encontradas uma pistola 380, carregada com uma munição não deflagrada, e uma arma de fabricação caseira, que também estava com uma munição não deflagrada.

Os outros três envolvidos no roubo foram capturados pelas equipes do 20º Pelotão e, posteriormente, identificados como Hiago Guilherme Hiago Guilherme Ferreira Teixeira, Caroline dos Santos Pinheiro e Maria de Nazaré dos Santos de Oliveira. Os três foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil de Maracanã, para onde também foram levados os armamentos apreendidos pela PM.  

Polícia