Corpo de adolescente desaparecida é encontrado em Marituba

Vídeo que circulou nas redes sociais durante a semana mostram a adolescente sendo assassinada por integrantes de um grupo criminoso

Redação Integrada

Foi encontrado no final da tarde desta quinta-feira (15), em Marituba, o corpo de Caylane Cristina Pinto Cavalcante, de 14 anos. Ela estava desaparecida desde o último sábado (10). Pelas redes sociais chegou a circular um vídeo em que a adolescente aparece sendo interrogada por membros de uma facção criminosa. Nele, aparecem também prints de mensagens trocadas entre os membros do grupo confirmando que estavam apenas no aguardo de uma ordem para executá-la.

O motivo especulado para o assassinato de Caylane é de que ela teria repassado informações sobre o grupo criminoso à Polícia. Na última vez que Calyane foi vista ainda com vida, ela estava na companhia de outra jovem, de prenome Liliane, que também vinha sendo dada como desaparecida.

De acordo com o delegado Adelino Souza, tanto os autores como os mandantes do crime já estão sendo investigados. "Estamos caminhando a passos largos para identificá-los e levá-los à prisão" (Elivaldo Pamplona / O Liberal)

Todavia, o delegado Adelino Souza, da Seccional de Marituba, que está à frente das investigações desse caso, informou que a polícia já tem informações de que a mesma não está sob o poder dos mesmos criminosos, mas, "escondida", no intuito de preservar a sua integridade pois tambpem estaria sendo ameaçada. 

Ainda segundo o delegado, as investigações já se encontram bastante adiantadas e a expectativa é que dentro de pouco tempo os responsáveis pelo crime sejam presos.

O corpo da vítima foi encontrado em local de difícil acesso – na mata da Ceplac, em Marituba, enterrado em uma cova rasa. Policiais civis e técnicos da Perícia do CPC Renato Chaves atuam no caso.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM POLÍCIA