Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Bebê de dez meses morre à espera de leito em Anápolis, em Goiás

O garoto havia sido internado em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) com febre

O Liberal

Depois de esperar cinco dias por uma vaga em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratar uma pneumonia, um bebê de dez meses morreu em Anápolis, distante 55 km da capital Goiânia.

As informações são do portal Metrópoles. Segundo a família, o leito chegou a ser liberado no último dia, mas, em razão do estado de saúde agravado, não foi possível transferir o menino. O garoto foi internado em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no último dia 16, com febre.

De acordo com a mãe do bebê, os médicos diagnosticaram a criança com pneumonia e indicaram que ele deveria ir para um leito de UTI. “Se tivesse liberado vaga para o meu filho no dia que ele internou, ele estaria aqui comigo hoje, porque ele não estava ruim como estava ontem (21) no transporte. A pior dor que uma mãe pode enfrentar é levar seu filho bem e sair com ele morto do hospital”, disse Lívia Maia Alves à TV Anhanguera.

Versão da Secretaria Municipal de Saúde de Anápolis

A Secretaria Municipal de Saúde de Anápolis informou que o pedido por uma vaga de UTI foi feito um dia após a internação, no dia 17. No entanto, o leito só foi liberado na quinta-feira (21), para um hospital em Goiânia.

Devido à instabilidade no quadro de saúde e a gravidade do caso, não foi possível fazer a transferência do menino. Conforme a secretaria, o órgão deu todo suporte e tratamento, mas ele acabou não resistindo. A Central de Regulação informou ainda que, durante a busca por vaga, faltaram documentos sobre o paciente e exames. E, por isso, a vaga não foi liberada antes.

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA