logo jornal amazonia

Barbeiro é morto a tiros dentro de salão no Tapanã

A vítima foi identificada como Leilson Monteiro Cordovil Júnior, de 21 anos

O Liberal
fonte

Leilson Monteiro Cordovil Júnior, de 21 anos, foi morto com pelo menos quatro tiros, no peito e nas costas, na noite desta quinta-feira, 29, dentro do salão onde trabalhava como barbeiro, na rua principal do conjunto residencial Benedito Monteiro, bairro do Tapanã, em Belém. Militares do 24° Batalhão atenderam a ocorrência e apuraram que quatro suspeitos se aproximaram em um carro preto, modelo não identificado. Dois atiradores desceram do automóvel e efetuaram os tiros na vítima, que morreu na hora. Os suspeitos fugiram, sem deixar pistas. No momento do crime, um cliente estava dentro do salão, mas não foi atingido.

Familiares de Leilson contaram à polícia que o rapaz era usuário de drogas e estaria devendo para traficantes, o que pode ter motivado o homicídio. Os policiais disseram que, com base no levantamento de informações penitenciárias, o jovem não tinha histórico de envolvimento com crimes. O caso será investigado pela Polícia Civil. Nas proximidades de onde o crime ocorreu, nenhuma residência ou estabelecimento possui câmeras de segurança. Testemunhas deverão ser ouvidas para que o assassinato seja esclarecido.

Peritos da Polícia Científica do Pará (PCP) analisaram o corpo de Leilson, bem como o local do crime. Elementos balísticos foram coletados dentro do salão e encaminhados para análise no Instituto Médico Legal (IML), para onde o cadáver foi removido. O laudo da PCP deverá compor o inquérito policial aberto para investigar o homicídio.

Dezenas de curiosos, o irmão e a mãe de Leilson acompanharam o trabalho das equipes policiais. Os familiares não falaram com a imprensa. Porém forneceram mais detalhes à equipe de investigadores da Polícia Civil. Disseram que Leilson estava dormindo, temporariamente, nos altos do salão, devido a um defeito nas fechaduras do local. Ainda de acordo com a família do rapaz, nos últimos dias, alguns carros começaram a rondar a casa da mãe de Leilson, com quem ele morava, próximo do residencial Benedito Monteiro. A família do jovem acredita que os veículos, possivelmente, eram ocupados por suspeitos que já estavam à procura do barbeiro.

Polícia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM POLÍCIA

MAIS LIDAS EM POLÍCIA