Após ameaça de atentado a escola particular, aluno é afastado de instituição

Aluno teria dito que planejava entrar armado na escola para matar outros estudantes

Redação Integrada

Uma ameaça de atentado ao Colégio Marista Nossa Senhora de Nazaré, instituição de ensino particular de Belém, feita por um aluno, tem causado um grande tumulto na instituição na manhã desta quarta-feira (08). De acordo com as primeiras informações que circulam nas redes sociais e confirmadas por pais de estudantes da instituição, um aluno do segundo ano do ensino médio, que não será identificado na matéria, estaria programando um massacre na escola.

LEIA MAIS:

 

Em um áudio em que uma estudante relata a situação, a informação é de que o aluno estaria começando a planejar um atentado e que pretendia executá-lo em pouco tempo. A ideia também seria iniciar pelo ensino infantil. "Tem um áudio que diz que ele irá armado para o colégio para matar todo mundo, começando pelo ensino infantil, porque eles não sabem se defender" relata a aluna que terá a identidade preservada.

As informações começaram a circular entre pais, alunos e diretoria da escola na última terça-feira (7) e se tornaram públicas na manhã desta quarta-feira (8). Preocupados com a situação, diversos pais de alunos estão, neste momento, no pátio da escola cobrando posicionamentos da instituição, que chegou a divulgar uma nota oficial (veja abaixo) sobre o caso. Ainda ontem (7) um abaixo-assinado de responsáveis dos estudantes começou a circular nas redes.

Colégio Marista publicou nota oficial sobre o caso (Reprodução)

 

 

 

Antes do comunicado oficial, a diretoria da escola teria chegado a conversar diretamente com os pais dos alunso por meio de uma mensagem no WhatsApp. Veja:

Mensagem teria sido enviada pela direção da escola (Reprodução)

Segundo a estudante que relata o ocorrido, o aluno em questão teria ficado com raiva após uma confusão com um dos professores da instituição "e disse que ia entrar na escola armado. Mostrou foto de armas e disse que queria matar todo mundo. Falou que a semana de acontecer está chegando". "Na avaliação dos professores ele chamou um de babaca e disse que o professor não deixava ele ir ao banheiro, todo mundo riu da cara dele e ele ficou com muita raiva" conta, acrescentando que "os amigos dele primeiro disseram que só são amigos porque têm medo dele, de não serem amigos e serem mortos, mas o que aconteceu é que, no final, os meninos falaram que ele não seria capaz, que ele não faria isso". "Sendo verdade ou mentira, isso deixou muita gente, a maior parte lá da sala aterrorizada" completa.

A estudante ainda relata que a história veio a público ontem (7) porque o aluno em questão e os amigos mais próximos não teriam ido à aula. "A gente estava com muito, muito medo, porque a gente começou a ligar todos os pontos, porque aquilo pareceu a oportunidade perfeita" diz, referindo-se à possibilidade do atentado ocorrer sem que atingisse as pessoas com quem o aluno tinha relação.

LEIA TAMBÉM:

Em conversa exclusiva com a Redação Integrada, o pai de uma estudante da instituição afirmou que "todas as pessoas [responsáveis de alunos] estão desesperados, ameaçando tirar seus filhos". Ele conta que, mesmo após a providência do colégio, de suspender o aluno que fez as ameaças, o medo na escola ainda é claro. 

"Um aluno causou isso, mas parece que, como ele foi suspenso pelas ameaças, se revoltou e já estava fazendo um alinhamento com outros dois. Por isso, agora de manhã, os pais chamaram a polícia, advogados, juízes que são pais de alunos e estão todos na escola para pedir providências da diretoria" relata, ressaltando que "o maior problema é que um colégio daquele tamanho não tem circuito de câmera, não tem segurança armada, o acesso ao colégio é fácil". "Agora foi só um aviso, mas vai que acontece alguma coisa de verdade? É um colégio muito grande, muito tradicional" lamenta. 

 

Polícia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!