Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Queda de torre da Prodepa faz quatro vítimas em Curralinho

Duas crianças, uma idosa e um adulto foram socorridos por moradores, já que o município não possui unidade do Corpo de Bombeiros e nem Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu)

Cleide Magalhães

A queda de uma torre metálica de transmissão sobre uma escola pública do centro de Curralinho, na ilha do Marajó, na noite da última quarta-feira, 2, deixou quatro vítimas: duas crianças com menos de dez anos, uma idosa e um adulto. A instalação pertence à Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Pará (Prodepa), do Governo do Estado.

Segundo a Coordenação de Vigilância em Saúde do município, as duas crianças e a idosa tiveram apenas escoriações leves. Elas foram atendidas no Hospital Municipal e já receberam alta médica. Já o adulto foi encaminhado para o Hospital Regional de Breves, município polo do arquipélago. Ele teve costelas quebradas e deverá ser submetido a uma cirurgia.

A torre metálica ficava no terreno da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Manoel da Vera Cruz, na rua da Marambaia, centro da cidade. Segundo Arielson Castro, coordenador de Vigilância em Saúde de Curralinho, o acidente ocorreu entre 18h30 e 19h30, após um forte temporal. O resgate das vítimas foi feito pelos próprios moradores, já que o município não conta com equipe do Corpo de Bombeiros nem com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192), por ainda não ter equipe cadastrada junto ao Ministério da Saúde.

“A cidade é pequena e quando ocorreu o fato todo mundo entrou em desespero, as famílias pediram socorro até pelas redes sociais. E, como não temos serviço dos Bombeiros e nem do Samu, as vítimas foram removidas do local pelos próprios moradores”, contou o gestor. Os feridos foram levados para o Hospital Municipal e atendidos pela equipe médica local.

“Dos quatro, somente o adulto ainda está hospitalizado, porque, segundo o Raio-X feito no hospital ele apresentou fraturas em algumas costelas e foi encaminhado, por volta da meia-noite do mesmo dia, para o Hospital Regional de Breves, onde deve passar por cirurgia. Mas a informação que temos é que ele está com quadro de saúde estável”, explicou Castro.  

O coordenador de Vigilância em Saúde, informou que também a torre ainda não estava operando e que algumas partes ainda estavam sendo montadas, aguardando licenciamento. “A torre é nova, foi construída este ano e ainda não estava em funcionamento. Ela deverá levar internet às escolas do município dentro do projeto de educação a distância”.

No Hospital Municipal, a equipe de Vigilância em Saúde elabora relatório solicitado pelo Governo do Estado que, segundo o coordenador, ficou de garantir assistência às vítimas e suas famílias. Ainda segundo Castro, o governo estadual ficou de encaminhar uma equipe para investigar o caso e tomar as medidas cabíveis.

Prodepa informou que está apurando o fato

Em nota, a Prodepa informa que a torre desabou “em razão das fortes chuvas que caíram na região, atingindo blocos da escola e a lateral de uma casa, deixando quatro pessoas feridas (um homem, uma mulher e duas crianças) sem gravidade”.

Também esclareceu que “todos receberam atendimento médico imediato. O homem foi transferido para um hospital em Breves e passa bem. A escola está desativada há quase um ano. O Corpo de Bombeiros e a Celpa foram acionados”, diz o comunicado.  

A Prodepa informou que a “torre era nova e foi construída há cerca de três meses, estando totalmente regularizada e de acordo com normas técnicas”. E que apura a ocorrência de suposto vandalismo na estrutura, tendo em vista que, na semana passada, houve furto de aterramento.

A nota esclarece, também, que o CPC Renato Chaves fará perícia técnica no local ainda nesta quinta-feira (3). “Um engenheiro da Prodepa está no local desde a quarta (2), tomando todas as medidas necessárias para apurar o ocorrido e reestabelecer a comunicação de dados na área o mais rápido possível”, finaliza.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ