Professor Emmanuel Tourinho vence votação consultiva da UFPA

Caberá ao Conselho Superior Universitário, em reunião no próximo dia 14 de julho, elaborar a lista tríplice a ser enviada para o presidente da República

Valéria Nascimento

A chapa 1 formada pelos professores Emmanuel Zagury Tourinho (candidato a reitor) e Gilmar Pereira da Silva (candidato a vice-reitor) venceu a votação consultiva da Universidade Federal do Pará, com 16.963 votos, do total de 18.307 votos válidos, 72 votos brancos e 44 votos nulos. 

O pleito foi realizado via sistema eletrônico, nesta segunda-feira (29) e terça-feira (30). O resultado saiu às 21h11 desta terça. A chapa 2 do professor Marcelo Rassy Teixeira (candidato a reitor) e professora Márcia Maria Bragança Lopes (candidata a vice-reitora) somou 1.344 votos.

Agora, caberá ao Conselho Superior Universitário (Consun) em reunião no próximo dia 14 de julho, elaborar a lista tríplice a ser enviada para o presidente da República, Jair Bolsonaro, nomear os novos reitor e vice-reitor para o quadriênio de 2020-2024. Não há garantia de que o mais votado na consulta assuma a reitoria. O cargo é de livre nomeação da presidência da República, mas o resultado da consulta representa a vontade democrática da comunidade acadêmica e consolida a autonomia da instituição. 

A eleição contou com duas chancelas de controle social representadas pelo Ministério Público Federal, por meio do procurador da República Felipe de Moura Palha, e do representante da presidência da Ordem dos Advogados do Brasil – Secção Pará, Márcio Augusto de Moura Moraes. 

Ao final da apuração eletrônica na noite desta terça-feira, tanto o procurador quanto o advogado manifestaram à Comissão Eleitoral o desejo de que o processo democrático realizado seja respeitado com a nomeação do candidato mais votado. Eles ponderaram que isso é fundamental para que não se fira a autonomia da instituição de nível superior.

O pleito para reitor na UFPA segue uma legislação específica e ocorre entre os integrantes (conselheiros) do Conselho Superior Universitário (Consun). Ou seja, a escolha não é por voto direto da comunidade universitária. O que aconteceu na segunda e terça-feiras foi uma votação consultiva em que técnicos, alunos e professores manifestaram sua preferência. Ou seja, por enquanto não há reitor eleito.

Por causa da pandemia, as aulas na UFPA estão suspensas desde o dia 23 de março de 2020. A consulta para eleição do reitor e vice-reitor foi exclusivamente eletrônica, com professores, estudantes e servidores técnico-administrativos votando por meio de login e senha padrão como usuários previamente cadastrados no Sistema Integrado de Gestão (SIG), da UFPA.


Presidente da Comissão Organizadora da Consulta (COC), a professora Jane Beltrão enfatizou que o pleito registrou o maior quórum da história de eleições para o cargo na universidade desde que a comunidade passou a participar diretamente do processo no ano de 1985. Atualmente, a UFPA tem 2.899 professores, mais de 2.445 técnico-administrativos e mais de 40.260 alunos na UFPA.

“Da última eleição para cá, tivemos um acréscimo de quatro mil eleitores votando diretamente entre os discentes. Isso nos mostra o quanto a universidade é  importante para a sociedade. A UFPA tem hoje uma representatividade e uma penetração enormes, resultado de anos de trabalho pela inclusão social de nossos jovens negros, ribeirinhos, indígenas. Isso é vital”, afirmou a professora Jane Beltrão.  

Ela explicou que dentro do sistema havia a relação das duas chapas concorrentes, com suas respectivas numerações, assim como uma cabine de votação virtual, semelhante à urna eletrônica dos processos eleitorais brasileiros. O voto foi secreto tendo assegurada a proteção do sigilo por criptografias tecnológicas.

Todo o processo foi acompanhado pela COC, designada ainda em janeiro de 2020 para este fim, com o suporte do Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC).

“É impossível não consultar a comunidade para a realização dessa eleição e a única forma possível, nesse momento, para consultar a comunidade era por meio do SIG-Eleição, pois essa surpreendente pandemia nos impossibilitou de fazer isso presencialmente. Desde 1984, fazemos sistematicamente a consulta à comunidade e fazemos a seleção dos nomes que compõem a lista tríplice. Por isso não podemos deixar de seguir no processo, ainda que de forma não presencial”, disse Jane Beltrão.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM PARÁ