CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X

Praia do Atalaia tem faixa de areia bloqueada para proteção de tartarugas marinhas, em Salinópolis

Desde 2023, a proteção das tartarugas marinhas e outras espécies tem sido uma prioridade para o Pará

O Liberal
fonte

A Praia do Atalaia, em Salinópolis, recebe uma importante iniciativa de preservação ambiental: o bloqueio do tráfego de veículos motorizados de cerca de 3 km da faixa de areia, próxima ao 3º atalho de acesso ao balneário, para proteger as tartarugas marinhas e outras espécies que habitam a região. A medida foi implementada pelo Governo do Pará, por meio do Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-Bio)

Desde o ano passado, a proteção dessas espécies tem sido uma prioridade para o Governo do Estado. A medida é essencial para garantir a sobrevivência das tartarugas marinhas, que utilizam a praia para desovar, além de outras espécies de plantas, peixes, aves e répteis que dependem do ecossistema local para sobreviver.

Durante todo o ano, principalmente durante o mês de julho, a área bloqueada será monitorada de perto pelas autoridades ambientais. A população apoia a iniciativa, aproveitando o espaço para atividades recreativas que não prejudicam o ambiente, como surf, kitesurf e parapente. Além disso, a passagem de pedestres até as barracas de alimentos e bebidas continua permitida, garantindo a movimentação econômica da região sem comprometer a preservação ambiental.

VEJA MAIS

image Verão 2024: saiba como evitar acidentes em balneários com dicas do Corpo de Bombeiros
Afogamentos, acidentes com animais marinhos e equipamentos náuticos estão entre as principais ocorrências

image Confira o que fazer em caso de ataque de arraia e como evitar o contato com o animal
As arraias de água doce só atacam caso se sintam ameaçadas, isso acontece, por vezes, quando banhistas acabam pisando sem querer no dorso do animal.

image Como identificar e reconhecer bandeiras de segurança nas praias
Bandeiras de diferentes cores são usadas para orientar os banhistas sobre condições da água, clima, entre outros

Para a fisioterapeuta Carolina Mardoc, que veio de Belém aproveitar o fim de semana em família, a restrição de veículos na Praia do Atalaia foi uma novidade. 

"Achei super interessante e super válido os carros não poderem entrar nessa área, para não prejudicar as tartarugas. O fato dos carros não ultrapassarem já nos deixa mais seguros, até porque as crianças podem ficar mais à vontade e com certeza a gente aproveita melhor assim a praia. Com certeza o Governo, por meio do Ideflor-Bio, está de parabéns", enfatizou. 

Já para a body piercer Karen Miranda, que veio de Parauapebas, na região sudeste paraense, o espaço livre de veículos é fundamental para aproveitar melhor a praia. "Aqui ficou bem tranquilo, principalmente para quem está com criança, até porque dá para aproveitar melhor a faixa de areia. Tenho duas pequenas, uma de 2 e outra com 7 anos. Elas estão adorando o espaço é, certamente, nas próximas vezes aproveitaremos essa parte da praia", afirmou. 

Melhorias na identificação das áreas proibidas

Nos últimos dias, o Ideflor-Bio reforçou a sinalização na área bloqueada, facilitando a identificação dos espaços proibidos para veículos motorizados. A medida visa aumentar a conscientização dos visitantes sobre a importância da proteção ambiental e reduzir o risco de infrações.

Outra ação implementada pelo Ideflor-Bio foi a fixação de placas demarcatórias ao longo dos 256,58 hectares da Unidade de Conservação (UC) Monumento Natural do Atalaia. Essas placas contêm informações detalhadas sobre o decreto de criação da UC, a categoria da reserva e as atividades proibidas no local, como o trânsito de veículos automotores não autorizados, a retirada de vegetação, construções e o descarte de lixo.

Nos próximos dias, mais placas serão instaladas para evitar invasões e construções irregulares. A ação foi realizada com o apoio da iniciativa privada, como informou o diretor de Gestão e Monitoramento de Unidades de Conservação do Ideflor-Bio, Ellivelton Carvalho. A parceria visa fortalecer as medidas de proteção e garantir a integridade da área de conservação.

Conscientização e respeito ao meio ambiente

Os frequentadores demonstram grande respeito e apoio às medidas de preservação. Famílias e grupos de amigos frequentam a praia, aproveitando a beleza natural do local e contribuindo para a proteção das tartarugas marinhas. A conscientização ambiental tem crescido, refletindo-se nas atitudes dos visitantes, que têm colaborado para manter a área limpa e protegida.

Ellivelton Carvalho disse que o Governo do Pará, por meio do Ideflor-Bio, continuará a monitorar a região e a implementar ações que garantam a proteção das espécies e a preservação do ecossistema. Segundo ele, a Praia do Atalaia é um exemplo de como a cooperação entre governo, iniciativa privada e população pode resultar em benefícios significativos para o meio ambiente.

“Essa iniciativa reforça a importância de áreas de preservação e a necessidade de um comportamento consciente por parte dos visitantes. A preservação das tartarugas marinhas e outras espécies é um compromisso que deve ser abraçado por todos, garantindo que futuras gerações também possam desfrutar da riqueza natural da Praia do Atalaia”, enfatizou o diretor. 

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Pará
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ