Ponte sobre o rio Moju, na Alça Viária, tem extenso histórico de acidentes

Entre março de 2014 e dezembro de 2015, a ponte esteve interditada depois que uma balsa carregada com 900 toneladas de dendê destruiu uma coluna da estrutura

Redação Integrada

As tragédias se repetem sobre a ponte do rio Moju, inaugurada em 2002. Em março de 2014, doze anos após sua inauguração, uma balsa carregada com 900 toneladas de dendê destruiu uma coluna da estrutura, deixando dois trechos de pista pendurados, as chamadas "línguas". Ninguém saiu ferido no acidente, mas a travessia ficou inviabilizada e gerou grandes trantornos sobretudo à população das regiões do Baixo Amazonas, Sul e Sudeste paraense.

Leia mais:

- Desaba trecho com 300 metros de ponte na Alça Viária sobre o rio Moju

- Bombeiros não encontram tripulação e documentos em balsa que atingiu ponte na Alça Viária

- Governo decreta estado de emergência devido à queda de ponte no Rio Moju na Alça Viária

A reconstrução começou cinco dias após o acidente, mas o drama das pessoas que vivem e moram nas regiões, já citadas, arrastous-se por quase dois longos anos. À época, o Governo do Estado justificou o longo prazo de execução das obras pelo exigência de cuidados especiais com o meio ambiente e mesmo a segurança dos trabalhadores durante o serviço de recuperação.

Somente em 19 de dezembro de 2015, a ponte sobre o Rio Moju foi reaberta. Depois desse grave acidente, a ponte já sofreu pequenas avarias por constantes choques de embarcações que trafegam pelo local.

Medidas emergenciais

Em 26 de janeiro de 2019, após vistoria técnica por técnicos da Secretaria de Estado de Transportes (Setran), do Conselho Regional de Engenharia (Crea/PA) e do Corpo de Bombeiro, o Governo do Pará determinou a realização de medidas emergenciais na ponte em razão de problemas de corrosão e desgaste em pilares e estacas detectados na estrutura.

Contudo, em janeiro passado, não foi detectado risco de desabamento. O tráfego de veículos não chegou a ser interrompido no local, já que não há houve sinalização de riscos de rompimento da estrutura, conforme avaliação da Secretaria de Transportes.

Importância da Alça Viária

A ponte sobre o rio Moju integra o conjunto de quatro pontes na Alça Rodoviária do Pará, mais conhecida como Alça Viária, rodovia importante do Sistema de Integração do Pará (SIP) que interliga a Região Metropolitana de Belém (RMB) às regiões do Baixo Tocantins, Sul e Sudeste paraense.

O complexo da Alça Viária foi inaugurado em 2002 na Gestão Almir Gabriel, num investimento de R$ 246 milhões, que tem início na rodovia BR-316 na altura do município de Marituba e termina no município de Barcarena permitindo acesso às rodovias PA-475 e PA-150 rumo ao sudeste do Pará.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM PARÁ

MAIS LIDAS EM PARÁ