Aulas seguem normais em escolas públicas estaduais e municipais

Não há recomendação do Ministério da Saúde nem da Sespa sobre suspensão de aulas. Mas unidades públicas e particulares se ajustam

Victor Furtado

As escolas públicas estaduais do Pará e municipais de Belém, Ananindeua e Marituba continuam com as aulas normalmente, enquanto não há casos locais confirmados da Covid-19. Os órgãos educacionais emitiram uma série de orientações aos gestores de cada unidade sobre como reduzir os riscos de contaminação. Cada unidade particular está adotando medidas próprias, mas todas mantêm as aulas. A principal recomendação é ficar em casa, em caso de o estudante ou trabalhador ter tido contato com casos suspeitos ou tenha sintomas suspeitos.

Em caso de sintomas muito fortes de viroses respiratórias — tosse forte, falta de ar, febre acima de 37,5 °C —, o recomendável é contatar a Vigilância Epidemiológica do município de Belém, por meio do telefone (91) 98417-3985, ou órgãos de saúde dos demais municípios. Há também o telefone 136, do Ministério da Saúde. Nas lojas de aplicativos para Android e iOS, há um app oficial sobre o novo coronavírus, feito pelo SUS. Ainda há algumas instabilidades, mas é funcional.

BAIXE AQUI o guia de informações essenciais sobre o Coronavírus.

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) segue a linha de atuação padrão: as aulas estão mantidas, mas eventos com aglomeração de pessoas e atividades extraclasse estão suspensas. As diretrizes seguem o decreto do governador Helder Barbalho, que nesta segunda-feira (16), publicou uma série de medidas preventivas contra fatores de risco de transmissão do novo coronavírus.

Por nota, a Secretaria Municipal de Educação de Belém (Semec) informa que "...todas as escolas já aderiram a novas medidas de higienização com a implantação de dispenses com álcool em gel nos corredores das unidades educacionais. Também estão sendo realizadas palestras e projetos nas escolas no trabalho da prevenção, distribuição de material educativo com informações sobre métodos preventivos do vírus, orientações sobre contato físico, utilização de utensílios pessoais, entre outros. A Semec ressalta que sempre trabalhou ações de prevenção de doenças junto às crianças por meio do Programa Saúde nas Escolas, realizado por uma equipe pedagógica em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (Sesma)".

Também por nota, a Prefeitura de Ananindeua informou que "...por enquanto, as aulas continuam normais. No entanto, uma campanha educativa, com cartazes e cartilhas, sobre os cuidados que devemos ter para evitar o contágio pelo novo coronavírus, já foi lançada em todas as 83 unidades de ensino.  As escolas também estão orientadas a evitar eventos pedagógicos que exijam a presença de público. As aulas permanecerão normais até que se tenha a determinação de suspensão das atividades pelos órgãos competentes".

Nesta semana, informou a Secretaria de Educação de Marituba, ao menos por enquanto, não adotará "...nenhuma medida de emergência nas escolas do município. A não ser que o atual quadro de contaminação da doença seja modificado. A secretaria segue as recomendações do Ministério da Educação e se mantém informada junto ao grupo de trabalho da Secretaria Municipal de Saúde que trata do tema Covid-19".

Os colégios Ideal, Equipe e Marista confirmaram que manterão as aulas, enquanto não houver casos locais confirmados. No entanto, as instituições ficarão alertas a mudanças na situação epidemiológica do país e do estado. Todas as diretrizes do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) serão adotadas.

As recomendações para todas as escolas são as mesmas do Ministério da Saúde: lavar bem as mãos e pulsos ou usar álcool gel para higienização; evitar contatos físicos desnecessários, cobrir boca e/ou nariz ao tossir e/ou espirrar; não compartilhar alimentos e/ou talheres; higienizar estações de estudo ou trabalho; ao retornar de viagens onde há casos confirmados, com ou sem contato com casos suspeitos, é importante acionar os órgãos municipais de saúde e se afastar de atividades de estudo ou trabalho por, pelo menos, 14 dias.

Para manter a população informada a respeito do novo coronavírus, o Ministério da Saúde atualiza, diariamente, os dados na Plataforma IVIS, com números de casos descartados e suspeitos, além das definições desses casos e eventuais mudanças que ocorrerem em relação a situação epidemiológica. Os dados locais do Pará só costumam ser atualizados, pela Sespa, à noite.

Pará
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM PARÁ