Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Agência Europeia contraindica vacina da AstraZeneca a pessoas com histórico de doença rara

EMA também recomendou que a síndrome seja incluída na bula do produto como um possível efeito colateral

Agência Estado

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês) recomendou, em comunicado divulgado nesta sexta-feira, 11, que a vacina contra a covid-19 da britânica AstraZeneca não deve ser aplicada em pessoas com histórico de síndrome de extravasamento capilar, "uma condição rara e grave que causa vazamento de fluidos de pequenos vasos sanguíneos", segundo a definição da própria EMA.

O comitê da agência que avaliou a segurança do imunizante também recomendou que a síndrome seja incluída na bula do produto como um possível efeito colateral.

A avaliação foi feita após a EMA analisar seis casos de síndrome de extravasamento capilar em pessoas que receberam a vacina da AstraZeneca, e concluir que três dos pacientes já tinham sido diagnosticados com a condição antes.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO