Twitter perde centenas de funcionários após ultimato de Elon Musk

Trabalhadores da rede social tinham até a última quarta-feira (16) para informar se continuariam ou não sob a nova gestão

O Liberal

Centenas de funcionários do Twitter pediram demissão após Elon Musk, novo dono da empresa, dar um ultimato à equipe da rede social. O bilionário solicitou que eles se entregassem “completa e incondicionalmente” ao trabalho, ou caso contrário, poderiam ir embora. A demissão em massa foi noticiada ontem (17) por diversos jornais americanos.

Ao menos metade dos 7,5 mil funcionários da empresa com sede no estado da Califórnia já tinha sido demitidos por Musk há duas semanas, e quase 700 pediram demissão meses atrás, antes do processo de compra e venda da rede ser concluído.

VEJA MAIS 

image Após ultimato de Musk, Twitter surpreende funcionários com fechamento de escritórios
O anúncio ocorre em meio a sinais de que um grande número de trabalhadores se demitiu por não aceitar os novos termos de Elon Musk

image Musk dá prazo para funcionários do Twitter decidirem entre sair ou 'trabalhar duro'
O Twitter demitiu metade de sua força de trabalho no início deste mês

image Musk anuncia demissão em massa para funcionários do Twitter por e-mail nesta sexta (04)
“Reconhecemos que algumas pessoas que fizeram contribuições significativas para o Twitter serão afetadas", diz o comunicado

Com a crise da nova gestão, usuários da rede social questionam desde então se o fim do Twitter estaria próximo. Alguns já começaram a migrar para outras plataformas semelhantes, como o Koo App.

Musk quer que os funcionários aceitem trabalhar muitas horas em alta intensidade com o objetivo de construir um Twitter 2.0. No comunicado enviado à equipe, ele deu até ontem a tarde para que os trabalhadores respondessem positivamente. Quem não aceitou, perdeu o emprego com a garantia de receber três meses de indenização pela demissão.

Palavras-chave

Mundo
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO