Paraenses falam sobre importância da Catedral de Notre-Dame

Além de um lugar sagrado para os católicos, há também muitas obras de artes

Redação Integrada de O Liberal

O incêndio da Catedral de Notre-Dame, em Paris, na França, ocorrido nesta segunda-feira, 15, preocupa estudiosos da história mundial e conhecedores da cultura francesa. O fogo que atingiu o prédio, e pode estar relacionado a obras de renovação que estavam sendo feitas no edifício, é uma ameaça também à memória humana.

O jornalista e escritor João Carlos Pereira ressalta o caráter histórico da Catedral, enquanto “um símbolo da Idade Média”. “Para além do aspecto religioso, pois eu frequento a Catedral para rezar há mais de 25 anos, o que me fascina também é o seu acervo artístico, principalmente das esculturas. Me sinto também um pouco incendiado com essa notícia”, confessa.

Leia também

Catedral de Notre-Dame, em Paris, pega fogo

Templo da música

O pianista paraense Ariel Lima, residente há quatro anos na França, mais especificamente na cidade de Sceaux, destaca a importância da Catedral para o mundo da música. “Foi, de certo jeito, um dos berços do que a gente conhece como música erudita, no século XII. Lá houve compositores que começaram a pensar numa música mais complexa para a liturgia. Isso foi um dos pontapés iniciais de tudo o que veio a ser a música clássica alguns séculos depois”, informa o músico.

“Nunca toquei (na Catedral), mas a igreja recebe, até hoje, os melhores organistas do mundo, e lá se organizam concertos regularmente, especialmente de órgão”, completa Ariel Lima.

Atriz estava na área

A atriz e cantora  paraense Landa de Mendonça, residente artística da Cite des Arts, estava próximo da Catedral de Notre Dame quando o prédio começou a pegar fogo.
“Foi uma cena apocalíptica. Paris inteira parou. Nunca pensei que fosse possível um patrimônio da humanidade se acabar assim, com fogo”, lamenta, com tristeza.

História

Historiador Universidade Católica de Petrópolis, Leonardo Gavião, afirma que a Catedral está diretamente ligada à história da França. “É a primeira grande construção de estilo gótico, que demorou quase dois séculos pra ficar pronta. E sempre vai dialogar com os principais episódios da política francesa”, explica.

A conclusão do prédio ocorreu em 1245, no entanto, a cada reviravolta da história política da França, ainda segundo o pesquisador, o prédio atua, de forma indireta, como protagonista. “Em 1793, durante a Revolução Francesa, tivemos o chamado Culto da Razão, que foi uma tentativa de anulação de qualquer pensamento religioso. Nesse momento, houve uma série de saques dentro da Notre Dame”, informa o pesquisador.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!