Países limitam importação de carne da Polônia após escândalo

Frigoríficos estão abatendo gado mesmo que estejam doentes

Reuters

Vários países começaram a reduzir a quantidade de carne bovina importada da Polônia depois que um documentário de TV mostrou um matadouro abatendo vacas doentes, disse nesta segunda-feira o chefe de uma associação do setor de produção de carne.

Um repórter disfarçado conseguiu um emprego em um matadouro nos arredores de Varsóvia e transmitiu imagens do mês passado de animais doentes sendo maltratados, mortos e enviados para consumo humano.

Uma equipe de inspetores da Comissão Europeia chegou a Varsóvia nesta segunda-feira (4) para investigar os relatos, disse o veterinário-chefe da Polônia em entrevista coletiva.

Nenhum país cancelou as importações de carne da Polônia, disse a jornalistas o chefe da Associação Polonesa de Carne, Witold Choinski.

"Mas muitos países estão limitando suas importações", acrescentou.

Ele não citou nenhum país e também não deu detalhes sobre o tamanho dos cortes.

A Polônia produz cerca de 560 mil toneladas de carne bovina por ano, sendo 85 por cento para exportação.

O ministro de Agricultura da Polônia, Jan Ardanowski, disse nesta segunda-feira que um caso foi "exagerado de maneira inimaginável" e agora ameaça a imagem da carne polonesa ao redor do mundo.

Uma outra associação de produtores (PZHiPBM, na sigla em polonês) disse que os preços domésticos da carne caíram fortemente nos últimos dia e que se a tendência continuar os produtores locais podem perder até 160,27 milhões de dólares neste ano.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!