Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Jornalistas afegãos são espancados pelo Talibã ao cobrirem protesto

Um fotógrafo e um repórter foram detidos enquanto cobriam um protesto de mulheres no país

O Liberal

Dois jornalistas afegãos foram espancados por agentes do Talibã após cobrirem um protesto em Cabul. Os profissionais contam que ficaram detidos por horas e que foram levados a uma delegacia local, acusados de organizar o ato. Eles relatam terem sido agredidos com cassetetes, cabos elétricos e açoites. As informações são do Extra.

O fotógrafo Nematullah Naqd e o repórter Taqi Daryabi, que trabalham para o periódico Etilaat Roz, foram retidos enquanto documentavam a manifestação de um grupo de mulheres que exigiam o direito ao trabalho e à educação. Os homens afirmam que ficaram em uma cela.

De acordo com Naqdi, um integrante do Talibã disse que ele não poderia gravar e tentou agarrar a sua câmera, em seguida, a entregou para alguém na multidão. O fotógrafo foi encaminhado por três combatentes para a delegacia, onde começaram as agressões.

 “Um dos talibãs colocou o pé na minha cabeça, esmagou meu rosto contra o concreto. Eles me chutaram na cabeça... Achei que eles iam me matar”, conta Naqdi à AFP.

Taqi Daryabi também foi preso e espancado, e colocado em uma cela lotada junto com Nematullah Naqd. Algumas horas depois, a dupla foi liberada sem explicações. “Sentíamos tanta dor que não podíamos nos mover'', disse Daryabi.

O Talibã afirma que defenderá a liberdade de imprensa, baseados nos princípios islâmicos não explicados. Entretanto, as perseguições aos profissionais da empresa vêm crescendo durante as coberturas de protestos no país. Muitos jornalistas relatam ter sofrido algum tipo de agressão ou serem impedidos de exercer a sua atividade.  

Palavras-chave

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO