Japão pede que cidadãos busquem abrigo após lançamento de míssil pela Coreia do Norte

Na quarta-feira, a Coreia do Norte lançou 23 mísseis – o maior número já disparado em um único dia

O Liberal

O governo japonês emitiu um alerta, nesta quinta-feira (3), para que cidadãos no norte do país buscassem abrigo após a Coreia do Norte disparar um míssil balístico internacional em direção ao território japonês. De acordo com o Exército da Coreia do Sul, que monitorou o lançamento, o disparo falhou e o míssil caiu no mar. "A capacidade do míssil balístico de longo alcance era de quase 760 km, uma altura de 1.920 km e uma velocidade de Mach 15 (equivalente a 15 vezes a velocidade do som)", informou, em nota. As informações são do G1 Mundo.

Moradores da ilha sul-coreana de Ulleungdo, no leste do país, e de cidades do norte do Japão receberam alertas para procurar abrigo por volta das 08h (20h no horário de Brasília). O alerta foi desativado depois que o governo japonês constatou que o míssil caiu no mar.

VEJA MAIS

Coreias do Sul e do Norte disparam mísseis e se acusam de 'invasão territorial' pela primeira vez
Os lançamentos ocorreram poucas horas depois de Pyongyang exigir que os Estados Unidos e a Coreia do Sul interrompessem os exercícios militares em larga escala

Coreia do Sul e Coreia do Norte trocam tiros de aleta na fronteira entre os países
Nas últimas semanas, a Coreia do Norte lançou mísseis balísticos de curto alcance e centenas de tiros de artilharia nas costas leste e oeste em protesto contra as atividades militares do Sul

Coreia do Norte simula ataque nuclear com mísseis contra Coreia do Sul
Presidente norte-coreano Kim Jong-un supervisionou teste com dois modelos de cruzeiro, mantendo tensão alta na região

Coreia do Norte dispara míssil que sobrevoou o Japão, afirmam autoridades
O disparo aumenta a série recorde de testes de armas do país este ano

A região asiática enfrenta uma nova escalada de tensões. Na quarta-feira (2), por exemplo, a Coreia do Norte havia feito um lançamento recorde de mísseis em um só dia, com 23 disparos durante um exercício militar. Alguns dos mísseis chegaram a atingir o espaço marítimo da Coreia do Sul, que revidou.

Segundo o governo norte-coreanos, essas ações são uma retaliação às recentes manobras conjuntas dos Estados Unidos e da Coreia do Sul na região. Já o governo americano condenou o disparo do míssil balístico internacional desta quinta, como resposta, afirmou que iria prolongar os exercícios aéreos na região.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO