Israel confirma ter abatido 5 membros do Hamas no Hospital Al-Shifa, em Gaza

Pouco depois de o Exército de Israel confirmar a operação no maior hospital da Faixa de Gaza, o Al-Shifa, as Forças de Defesa do país (IDF) disseram que abateram cinco membros do grupo Hamas em confrontos no local.

O Liberal

Pouco depois de o Exército de Israel confirmar a operação no maior hospital da Faixa de Gaza, o Al-Shifa, as Forças de Defesa do país (IDF) disseram que abateram cinco membros do grupo Hamas em confrontos no local. O IDF também comunicou a entrega de equipamentos médicos e suprimentos, como incubadoras e comidas para bebês.
“Antes de entrar no hospital, nossas forças encontraram explosivos e esquadrões terroristas, e uma luta onde os terroristas foram eliminados”, comunicou a IDF na manhã desta quarta-feira (15).

De acordo com o portal Jerusalem Post, não há informações sobre as forças de Israel adentrarem as áreas do hospital, que fica próximo a túneis subterrâneos complexos. Os relatos da imprensa internacional são de que existe a possibilidade de encontrar reféns capturados do Hamas. Porém, o Exército não confirmou a informação. Não existem relatos de danos causados às tropas de Israel na operação em Al-Shifa.

VEJA MAIS

image 'ONU de 1945 não vale mais nada em 2023', diz Lula
Presidente questionou novamente o papel dos Estados Unidos e defendeu o fim do direito de veto

image Exército de Israel confirma morte de soldado feita refém pelo Hamas na Faixa de Gaza
Na segunda-feira (13), grupo terrorista divulgou um vídeo que mostrava a soldado Noa Marciano, de 19 anos, viva e, depois, imagens de um corpo



Entenda a operação de Israel
No domingo (12), a Organização Mundial de Saúde (OMS) já havia emitido comunicado afirmando que tinha perdido comunicação com o Al-Shifa.

As Forças de Defesa de Israel confirmaram uma operação “precisa e direcionada” no interior do Al-Shifa, na noite da terça-feira (14/11). Entre as tropas estariam médicos e falantes de árabe. As tropas acrescentaram que, na segunda-feira (13/11), determinaram que todas as atividades militares do Hamas fossem cessadas na unidade, o que não teria sido cumprido.

O Hamas e funcionários das autoridades de saúde na Faixa de Gaza negaram que o grupo extremista estaria lá. Mas as FDI garantem que há indícios, como os encontrados no Hospital Rantisi, no início desta semana. Por outro lado, Israel anunciou ter entregado equipamentos e suprimentos médicos essenciais, como incubadoras para bebês e comida.

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Mundo
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO