Hong Kong adia eleição legislativa por um ano, citando coronavírus como motivo

Lam disse que há o risco de que o vírus se dissemine mais se os 4,4 milhões de eleitores forem às urnas

Agência Estado

Chefe do Executivo de Hong Kong, Carrie Lam anunciou o adiamento da eleição legislativa local por um ano. Ela citou um novo surto de casos da covid-19, mas a medida deve receber críticas internacionais, diante da redução nas liberdades políticas na cidade.

Lam disse que há o risco de que o vírus se dissemine mais se os 4,4 milhões de eleitores forem às urnas e também que pessoas na China e em outros locais do exterior não poderiam votar. 

A votação estava originalmente prevista para 6 de setembro. Políticos importantes favoráveis a Pequim haviam pedido o adiamento, citando riscos à saúde. Já a oposição havia afirmado que isso seria parte da ofensiva política em andamento.

O adiamento também levanta a possibilidade para mais medidas de retaliação de governos críticos às medidas da China para impor mais controle sobre a cidade.

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!