Gestante morre após ter filho roubado da barriga

Casal suspeito teria aberto o ventre da mulher para pegar o bebê

Emilly Melo
fonte

Uma mulher grávida foi morta por um casal suspeito de abrir o ventre dela para roubar o bebê, no México. As autoridades locais informaram que os supostos criminosos foram presos na segunda-feira (5), em posse do recém-nascido, informou o Ministério Público do país. Com informações do Extra. 

VEJA MAIS

image Mulher grávida é encontrada morta com barriga e partes íntimas mutiladas
Polícia investiga se crime fez parte de ritual ou teve motivação passional

image Criança de 8 meses é encontrada em berço junto ao corpo da mãe grávida, morta há três dias
Segundo a Polícia Militar, Sandra foi encontrada sem vida, em cima da cama, com marcas de agressão

image Grávida é encontrada morta dentro de mala em São Paulo
A jovem de 22 anos estava desaparecida há quatro dias após receber ameaça

O corpo da vítima, identificado como Rosa Isela, foi encontrado no município de Medellín Bravo, com uma ferida no estômago, afirmam testemunhas do órgão. Segundo depoimentos de familiares, a mulher estava grávida de nove meses e foi sequestrada após marcar um encontro com um casal que conheceu pelas redes sociais.

Eles tinham prometido doar roupas para o futuro bebê. Uma fonte envolvida na investigação ouvida pela AFP, que pediu para não ser identificada, contou que a mulher foi sequestrada e teve o útero cortado, aparentemente, com uma faca, e o feto retirado.

Segundo a fonte, a criminosa decidiu roubar o bebê porque não poderia ter filhos, uma vez que tinha realizado uma laqueadura tubária anos atrás. Contudo, ela era pressionada pelo parceiro para engravidar. Por isso, convidou o companheiro para ser seu cúmplice no crime.

Este é o terceiro caso nos últimos anos em que uma mulher grávida foi sequestrada para ter seu filho roubado no país. Além da violência ligada ao crime organizado que assola o México desde 2006, o país sofre com uma epidemia de feminicídios e agressões contra mulheres.

Em 2021, 3.751 mulheres foram assassinadas, segundo números oficiais que indicam que 1.004 desses casos foram classificados como feminicídios.

(*Emilly Melo, estagiária, sob supervisão de Keila Ferreira, coordenadora do Núcleo de Política)

Palavras-chave

Mundo
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO