#if(!$m.request.preview.inPreviewMode)
CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X
#end

‘Fotossíntese Humana’: Entenda como influenciador matou o filho ao ‘alimentá-lo’ com luz do sol

Maxim Lyutyi e a parceira, Oxana Mironova, acreditavam na alimentação do recém-nascido com dieta “sem alimentos ou água”

Beatriz Moura
fonte

O influenciador russo Maxim Lyutyi, de 44 anos, se declarou culpado no último domingo (14/4), por matar seu filho recém-nascido de fome depois de "alimentá-lo somente com a luz do sol". De acordo com o Maxim, o experimento tinha como objetivo alcançar uma dieta “sem alimentos ou água”, como uma “fotossíntese humana”. O bebê chamado Kosmos, de apenas um quilo e meio, faleceu com menos de um mês de vida em decorrência de uma pneumonia e desnutrição. Lyutyi e a mãe da criança, Oxana Mironova, 34, ainda levaram o recém-nascido ao hospital, mas não conseguiram reverter o estado de saúde.

O influenciador pode pegar sentença de até oito anos de prisão e multa por “causar intencionalmente lesões corporais graves”. Oxana já recebeu uma pena em liberdade condicional de dois anos de “trabalho correcional”.

Conceito de ‘Fotossíntese Humana’ 

Inédia ou Respiratorianismo é a teoria que defende a suposta possibilidade de sobreviver sem alimentos, e até mesmo fazer fotossíntese, assim como as plantas. O conceito ainda se baseia na ideia de que a comida e a água não são necessárias. O movimento acredita que é possível viver somente de prana (a força vital do Hinduísmo), ou, de acordo com alguns, se alimentando de luz solar.

VEJA MAIS 

image Tailândia cria plano para enfrentar 'gangue de macacos' após casos de agressão a turistas
Governo tailandês anunciou um que irá conter a população de macacos nas ruas da cidade de Lopburi

image Caos e inundações: Dubai fica debaixo d'água após chuvas torrenciais; uma morte foi registrada
Rodovias modernas e até o aeroporto da cidade, que tem o maior tráfego do mundo, ficaram completamente alagados

image Irmãos siameses mais velhos do mundo morrem aos 62 anos; confira
Lori e George Schappell nasceram na Pensilvânia, nos Estados Unidos, e eram unidos pelo crânio em corpos separados, além de 30% do cérebro e vasos sanguíneos

Seita 

A sogra de Lyuti, Galina, acredita que o genro lidera uma seita. “Ele (Maxim) queria fazer experiências com a criança, alimentá-la puramente com o sol e depois anunciar aos outros que é assim que se deve se alimentar", contou em entrevista ao jornal russo. 

O genitor da criança ainda proibia a esposa de amamentar o filho. “Oxana me contou que alimentou o bebê às escondidas, mas não tinha dinheiro suficiente, porque ele não lhe dava. Mandei dinheiro da minha pensão para a alimentação de Oxana. Ela secretamente comprou comida para bebê", afirmou a mãe.

"Eu era contra minha filha estar nesta seita. Eu percebi tudo e disse a ela que Maxim era louco, mas ela não me ouviu. Oxana vivia ali como uma cobaia. Cada vez ela ficava mais fria comigo. Ela era sua escrava", finalizou.

(Beatriz Moura, estagiária sob supervisão da editora web de OLiberal.com, Rayanne Bulhões)

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Mundo
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO