Estudo indica que núcleo do planeta ‘freou’; pode haver impactos no avanço do mar e até temperatura

Mais estudos devem ser feitos para analisar devidamente todas as causas

Rayanne Bulhões
fonte

Uma pesquisa realizada por estudiosos da Universidade de Pequim revelou que o núcleo da Terra diminuiu o ritmo em relação à rotação do próprio planeta. Os estudos são dos sismólogos Yi Yang e Xiaodong Song e foram publicados pela revista "Nature Geoscience". Com informações do portal G1.

Os estudos iniciaram em 1995. De acordo com a análise dos pesquisadores, o núcleo costumava girar mais rápido do que a Terra e, em algum momento (possivelmente em 2009), teria passado a acompanhar o movimento natural do planeta. Ambos os pesquisadores ficaram surpresos com os resultados.

Como os impactos, além da duração do dia e aumento em frações de segundo, é possível que haja aumento do nível do mar e da temperatura global. Isso porque, a longo prazo, pode haver mudanças nos campos gravitacionais e magnéticos da Terra. Hoje, a rotação dura 23 horas, 56 minutos, 4 segundos e 0,9 décimo de segundo.

VEJA MAIS

image Asteroide de 1,2 km segue a Terra em órbita, confirmam pesquisadores
As informações registradas pelo Soar permitiram estimar o tamanho e a composição do 2020 XL5

image Conflitos agrários deixam 80 mortos no país entre 2017 e 2018, aponta estudo
Expansão da pecuária e das monoculturas (soja, algodão, dendê e eucalipto) é responsável por 60% dos casos registrados

Se confirmada, a mudança na forma como o núcleo gira poderia estar impactando no movimento de rotação em si e, consequentemente, na duração de um dia. Os dias estão mais curtos e as alterações em relação ao nível do mar e à temperatura da Terra podem estar interligados.

Em entrevista ao jornal espanhol "El País", Song, um dos autores do estudo, detalha: "A alteração na rotação também pode modificar o campo gravitacional como um todo e causar deformações na superfície, o que alteraria também o nível do mar e, por sua vez, a temperatura global do planeta", continua.

Mais estudos devem ser feitos para analisar devidamente todas as causas. “Só temos que esperar”, ponderou John Vidale, sismólogo da Universidade da Carolina do Sul, em entrevista à Nature.

O que é o núcleo da terra?

Um dos mistérios da humanidade é sobre o papel que o núcleo interno desempenha na manutenção do campo magnético do planeta. Na composição, o interior é uma "esfera" de ferro, com distância de 5 mil quilômetros de profundidade e cerca de 7 mil quilômetros de largura.

No centro é sólido e na parte superior há uma crosta de ferro líquido. A distância entre essas camadas são de 2.400 quilômetros de largura do restante do planeta. Era este isolamento que permitia que o núcleo interno pudesse rodar em um ritmo próprio.

Mundo
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO