Coronavírus sobrevive por três dias em aço e plástico

Já na poeira, o novo vírus consegue ficar por até duas horas e meia

Redação integrada com informações do G1

A revista científica "New England Journal of Medicine" discriminou em quais superfícies o coronavírus fica mais “confortável”. O causador da covid-19 pode sobreviver por até três dias grudado a plástico e aço. Então, esses materiais são os que devem ser mais higienizados e que estão presentes em muitos objetos do dia a dia, inclusive nos transportes públicos.

LEIA TAMBÉM

Tipo sanguíneo A pode ser mais propenso ao coronavírus

O estudo foi realizado por cientistas dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), da Universidade da Califórnia, de Los Angeles e de Princeton.

A pesquisa simulou uma pessoa emitindo gotículas semelhantes a tosse e espirri, com um nebulizador, e descobriu que o vírus se tornou uma espécie de poeira, com as partículas ficam suspensas no ar por quase três horas.

Veja por quanto tempo sobrevive o novo coronavírus em cada superfície:

  • Aço inoxidável: 72 horas
  • Plástico: 72 horas
  • Papelão: 24 horas
  • Cobre: 4 horas
  • Aerossolizada/ Poeiras: 40 minutos a 2:30 horas
Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!