Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Caixão construído há mais de quatro mil anos é encontrado por historiadores

Feito na ‘Idade do Bronze’, o túmulo guardava restos mortais e um artefato raro, com apenas outros 12 semelhantes em toda história

O Liberal

Um caixão de madeira construído há mais de 4 mil anos, na Idade do Bronze, foi  encontrado na Inglaterra, durante obras em um campo de golfe. De acordo com arqueólogos da Universidade de Sheffield, dentro estavam restos mortais de um homem e um objeto muito raro. As informações são do Portal IG.

A descoberta aconteceu em 2018, no entanto, somente agora está passando por processos de conservação. Os pesquisadores afirmaram que o túmulo é uma evidência de que uma pessoa bem conceituada foi enterrada nele, dado o esforço e detalhe na construção. Também destacam que encontraram um machado raro, com apenas outros 12 iguais no Reino Unido. 

 (Reprodução: Redes Sociais)

O túmulo possuía três metros de comprimento e um metro de largura, e foi construído com troncos de árvores: "A matéria orgânica foi preservada nas condições úmidas e sem ar dentro do tronco oco da árvore, isso pode nos dizer sobre as plantas que foram escolhidas para amortecer o corpo e até mesmo a época do ano em que esse homem foi sepultado", disse Hugh Willmott, pesquisador.

O caixão foi transferido para um instituto arqueológico. No local, está passando por trabalhos de preservação, após ficar um ano em armazenamento refrigerado. Segundo Ian Panter, chefe de conservação, assim que o trabalho for finalizado os itens serão transferidos para o museu The Collection.

Palavras-chave

Mundo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO