CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X

Brasileira é achada morta e nua em rodovia nos Estados Unidos

Suzan Christian Barbosa Ferreira estava desaparecida há uma semana

O Liberal
fonte

Uma brasileira de 42 anos foi encontrada morta e nua em uma rodovia nos Estados Unidos. As informações foram dadas pela família da vítima, ao portal G1 Minas Gerais. Segundo os familiares, que moram em Pedro Leopoldo, na Grande BH, Suzan Christian Barbosa Ferreira trabalhava com importação e foi para os EUA há aproximadamente um mês. Ela ficou desaparecida por cerca de uma semana, até o corpo ser encontrado, no domingo, 30 de junho. A mulher viajou sozinha a negócios.

"Era a única [das irmãs] que tinha visto, por isso que fez a viagem. Não tinha desavenças no Brasil, não usava drogas. A gente só sabe que foi um crime sexual, porque ela foi encontrada nua", disse a irmã de Suzan, Roberta Barbosa Ferreira.

VEJA MAIS

image Após ser espancada, turista brasileira é internada em estado grave no Chile
Maressa Nunes, natural de Maringá (Paraná), foi agredida durante assalto em Santiago, capital chilena

image Vídeo de carcereira brasileira fazendo sexo com detento causa escândalo na Inglaterra
Linda de Sousa Abreu, de 31 anos, é apontada pela mídia inglesa como a protagonista das imagens que chocaram o país, embora nenhuma autoridade tenha confirmado sua identidade

O corpo foi encontrado às margens de uma rodovia na zona rural de Detroit, nos Estados Unidos. 

A polícia americana investiga o caso. No último contato com a família, a vítima disse que estava em um hotel, que iria tomar banho e descansar. "Ela não mencionou que sairia", declarou Roberta. "Os investigadores da polícia nos EUA não passaram informações sobre possíveis motivações, porque lá a investigação dura entre quatro e cinco semanas", acrescentou a irmã.

Suzan Ferreira tinha uma filha, de 15 anos, e um filho, de 5. A família diz que os gastos com transporte do corpo até o Brasil devem ficar em torno de R$ 100 mil e pedem ajuda.

Procurados pela reportagem, o Departamento de Polícia de Dearborn, responsável pelas investigações, e o Itamaraty, ainda não deram detalhes sobre o caso. 

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Mundo
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MUNDO

MAIS LIDAS EM MUNDO