Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Remo: presidente revela 'prejuízo' de R$100 mil mês, novas contratações e pede ajuda da torcida

Presidente Fábio Bentes revela números do sócio-torcedor e outras ações. O mandatário afirma que é preciso uma ajuda maior do torcedor nesse momento da Série B

Fabio Will / O Liberal

O Remo chegou na Série B, elevou o sarrafo e hoje pode desfrutar de ter uma visibilidade, jogar um campeonato forte, porém não são só “flores”. O Leão encontra dificuldades nas contratações de jogadores em meio às críticas e a pressão da torcida por resultados melhores. O mandatário azulino Fábio Bentes disse estar ciente que o time precisa render mais, porém pediu apoio maior do torcedor em relação as ações desenvolvidas pelo clube para manter as contas de forma tranquila.

“No início do ano trouxemos alguns atletas que julgávamos ser importante para o projeto Série B. Alguns não estão mais no elenco e trouxemos outros durante o Parazão. Alguns não renderam o esperado, mas sabemos que vão se desenvolver, eles têm muito mais a entregar. Estamos procurando de dois ou três atletas que estejam prontos para chegar e disputar a titularidade. O mercado está muito complicado, temos nossas limitações orçamentárias, mas acreditamos que até a 7ª/8ª rodada já estaremos com esses jogadores aqui”, disse.

Leão Azul busca novos jogadores no mercado (Cristino Martins / OLiberal)

Objetivo traçado

“Nosso objetivo é permanecer no meio da tabela, do meio para cima. Obviamente não esperávamos o resultado de empate contra o Vitória, mas sabemos que a Série B é isso, jogos duros e competitivos e vamos seguindo dentro do planejamento. Alguns jogadores demoram dois a três meses para a adaptação, ainda mais em Belém com clima, forma de jogar, viagens e deslocamentos, que não pode ser desconsiderado, mas temos o entendimento de que alguns atletas irão render mais na competição”, salientou.

Dificuldades, justiça e números

“Precisamos trazer algumas peças, não escondo de ninguém, e estamos no mercado procurando, mas as dificuldades são muitas e passa pelo aspecto financeiro. Fizemos um planejamento desse ano e criamos algumas formas de arrecadação. A primeira delas é a cota da Série B, mas parte da cota fica na Justiça do Trabalho. Conseguimos aumentar o valor da camisa, que era em torno de R$70 mil e hoje é R$250 mil. Somando as receitas de cota de TV, patrocínio e outras, arrecadamos  R$1 milhão por mês, sendo que o custo do Remo mensal é R$1,1 milhão. Não é só de salários que se vive um clube. Temos despesas diárias, aumento nos custos das viagens, sempre que podemos vamos com uma diária a mais e temos que honrar isso. Aumento na delegação e custos das partidas em Belém são maiores".

"Saímos de uma realidade de um jogo por semana e passamos para dois, que exigem um investimento maior. Temos um déficit de R$100 mil por mês e, se contratarmos, isso vai aumentar. Precisaríamos de R$1.300 milhão/mês. Todas ações que lançamos estão muito fracas, o sócio torcedor está muito abaixo do planejado, com um pouco mais de mil sócios. Lançamos a ação dos assentos, não vendemos nem 600, temos 12 mil disponíveis. Paralisamos o ingresso virtual, pois não conseguíamos nem pagar a logística. A torcida precisa entender que estamos na Série B e ela precisa estar junto adquirindo os produtos que o clube lança, já que não podemos vender ingressos. É necessário que essas outras ações funcionem. Ano passado funcionaram muito bem e em 2021 não estão do jeito que queremos. Que o torcedor continue fazendo a parte dele cobrando, criticando, incentivando, mas que ele ajude financeiramente como ele sempre fez”, falou.

Nova Liga de clubes

“Temos uma Associação Nacional de clubes que o Remo faz parte, formada basicamente por clubes da Série B, mas tem dois da C e três da A que integram o grupo. Reunimos após conhecimento do documento, que fala sobre várias questões da CBF, sobre o clube ter o mesmo peso das federações e concordamos com isso, mas falam da criação de uma liga e precisamos entender essa liga, quais critérios, formato de competição, para saber se concordamos ou não. Uma reunião foi marcada para o final de junho entre a Associação Nacional de Clubes com essa possível liga com clubes da Série A. Só após isso vamos nos pronunciar”, contou.

Perfil das novas contratações

“Temos um time bom, interessante, já fiz bons jogos e mostrou que rendeu. Algumas trocas não mantêm o mesmo nível de disputa da equipe. Temos problemas pontuais de contusão, cansaço e é natural.  A reposição não está à altura, mas isso está sendo trabalhado tanto no aspecto físico quanto nos técnicos. Estamos buscando um meia, com a saída do Renan Oliveira ainda não encontramos um com o perfil mais jovem, promissor, que esteja com potencial. Tentamos algumas possibilidades, que caibam no nosso bolso e com o perfil de jogo do Bonamigo. Julgamos também que precisamos de mais um ou dois atacantes para fazer frente à competição”, revelou.

Apoio do torcedor

“Se hoje o clube está na Serie B, diria que 80% do mérito é do torcedor que nunca abandonou o clube, nem quando ficamos sem divisão. Conseguimos vencer etapas graças a isso. Nos meus dois anos de gestão eu só tenho a agradecer por todo esforço. Reabrimos o Baenão e criamos o NASP graças a essa parceria com a torcida. Neste momento que iniciamos a Série B ainda estamos muito acanhados com essa participação. É preciso entender que o momento exige uma maior participação nas ações do clube, sócio torcedor com R$20 por mês já se pode ajudar o clube, com planos para todas as classes sociais. É importante o clube ter 5 mil sócios ativos, os assentos do Baenão, que infelizmente a ação ainda não decolou, é importante e apenas R$30".

 

Números

“Atualmente estamos arrecadando R$30 mil de sócio torcedor e não chegamos a R$18 mil das vendas de assentos. É muito pouco para quem manter o time na Série B e sonhar com uma Série A. Não adianta trazer 10 jogadores e mandar 10 embora e não honrar os compromissos, [assim] vão ocorrer os erros que aconteceram nas administrações anteriores”, finalizou.

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM REMO

MAIS LIDAS EM ESPORTES