Com gol contra, Independente vence o Remo na primeira partida da final do Parazão

O resultado fez o Galo ter vantagem para a decisão marcada para o próximo domingo (21), no Mangueirão, em Belém

Andreia Espírito Santo

O Independente venceu o Remo por 1 a 0 na primeira partida da final do Campeonato Paraense. O resultado deu uma vantagem importante para o Galo na partida da semana que vem, que vai decidir o título estadual. No jogo, de mando do Independente, neste domingo (14), no Mangueirão, o único gol da partida foi contra e marcado pelo zagueiro Marcão, aos 6 minutos do primeiro tempo. 

SAIBA COMO FOI A PARTIDA LANCE A LANCE!

CHUVA E LAMA 

A partida começou debaixo de muita chuva. Além de poças d'água, também era visível a má conservação do gramado do Mangueirão, com muita lama e problemas na drenagem. O Independente mais uma vez aproveitou a situação e soube jogar sobre um palco ruim. Percebendo que ficar tocando a bola seria complicado, investiu no chutão. Enquanto isso, o Remo demorou para entrar no ritmo. 

Dedé foi instransponível em jogadas pelo alto na defesa do Independente (Akira Onuma / O Liberal)

O time azulino só iria acordar após o gol contra do zagueiro Marcão, marcado quando o zagueiro tentou cortar uma bola jogada na área com o pé e acabou chutando totalmente torto e contra o próprio gol.

O Leão foi atrás do empate, mas não teve eficiência nas finalizações. O Independente se defendeu. Em um dos lances, Gustavo Ramos cruzou para Emerson Carioca. O atacante escorou de cabeça para Dedeco tentar completar. Mas o volante foi travado na hora do chute e perdeu a oportunidade. A primeira etapa terminou com o Galo em vantagem e sabendo controlar as investidas remistas. 

NÃO TEVE JEITO

Chance não faltou para o Independente ampliar, mas, quando não era na finalização ou na defesa dos azulinos, era a água empoçada que atrapalhava. Em uma das jogadas, Tiago Mandi saiu nas costas da defesa do Remo, invadiu a área e tentou driblar Vinícius. O atacante, no entanto, foi atrapalhado pela poça d'água. 

Gustavo Ramos teve dificuldade para se adaptar ao gramado pesado e foi substituído no Remo (Akira Onuma / O Liberal)

Para fazer o Remo empatar, o técnico Márcio Fernandes tirou o velocista Gustavo Ramos para colocar mais força em jogadas aéreas no ataque. Edno foi acionado. A chuva deu uma trégua e o Leão teve de voltar a apostar em velocidade. O centroavante Emerson Carioca saiu para entrada de Echeverría. Depois, Alex Sandro entrou na vaga do vaiado Dedeco, que tinha caído de rendimento de forma vertical em relação ao primeiro tempo. Na melhor chance remista, Geovane dominou e cruzou para a área. Edno cabeceou com estilo e Redson espalmou, evitando o empate. 

EXPULSÃO

Para piorar a situação do Remo, que não consegui furar a defesa do Galo, Echeverría foi expulso. Ele deu um tapa na cara do jogador do Independente. O árbitro foi avisado e deu cartão vermelho para o meia. 

TORCIDA EUFÓRICA 

Cerca de 300 a 400 torcedores do Independente fizeram barulho no Mangueirão (Akira Onuma / O Liberal)

A vitória do Independente fez a torcida azulina se calar e a tricolor, mesmo que em menor número, dominar o Mangueirão. Os torcedores do Galo comemoraram muito e nem pareciam cansados após mais de 12 horas de viagem. Aliás, a viagem está demorando mais que o normal por causa da queda da ponte sobre o Rio Moju e foi uma das justificativas da diretoria do Independente para trazer o jogo para Belém. 

COMO FICA

O Independente está com vantagem na partida final do Campeonato Paraense. Um empate faz o time de Tucuruí conquistar o segundo título estadual. Já o Remo precisa devolver o placar para levar a decisão para os pênaltis ou por 2 a 0 para conquistar de forma direta o bicampeonato. 

A próxima partida entre Remo e Independente será no domingo (21), às 16 horas, no Mangueirão. É o duelo decisivo para saber quem será o campeão paraense de 2019. A partida terá transmissão lance a lance no OLiberal.com. 

FICHA TÉCNICA 

Independente x Remo 
Primeira partida da final do Parazão

Independente: Redson; Daelson, Charles, Dedé e Mocajuba; Jarí, Chicão (Kabecinha), Renatinho; Araújo (Fazendinha), Joãozinho e Tiago Mandi (Caça-Rato). 
Técnico: Charles Guerreiro.

Remo: Vinícius; Geovane, Kevem, Marcão e Rafael Jansen; Djalma, Yuri, Dedeco (Alex Sandro) e Douglas Packer; Gustavo Ramos (Edno) e Emerson Carioca (Echeverría)
Técnico: Márcio Fernandes. 

Gol: Marcão (contra - 6'/1ºT)

Cartões amarelos: Emerson Carioca, Marcão, Djalma, Rafael Jansen; Jarí, Charles, Daelson
Cartão vermelho: Echeverría

Local: Mangueirão – Belém/PA

Árbitro: Gustavo Ramos Melo

Assistentes: Hélcio Araújo Neves e Rafael Ferreira Vieira

Público: 13.390 (8.840 pagantes e 4.550 não pagantes)

Renda: R$ 222.830,00

Remo
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!