Má fase, trocas de técnicos e arrancadas: Superação nos últimos acessos do Paysandu pode ser inspiração para equipe deste ano

Papão precisa embalar na Série C para continuar na briga por uma vaga na Segundona

Andre Gomes

O Paysandu não vence há quatro jogos na Série C, se aproximou do Z2 e se distanciou do G4. Mas nem tudo está perdido. Se tomar as últimas duas vezes que a equipe conquistou o acesso à Segundona - em 2012 e 2014 - a equipe bicolor ainda tem razões para sonhar com o principal objetivo no ano. Para isso, é claro, o time precisa voltar a vencer e embalar no torneio. A equipe de esportes de O Liberal relembra as dificuldades que o Bicola encarou naqueles anos.

Sequência negativa

Em 2012 o Papão passou sete partidas sem nenhuma vitória, mesmo número da Série C de 2014. Curiosamente, nas Terceironas de 2012 e 2014, o time bicolor conseguiu se reabilitar no campeonato e conquistou o acesso para a Série B. Outra coisa em comum entre esses dois campeonatos é que o Papão teve um jejum de sete jogos sem vitórias em ambos: seis empates e uma derrota em 2012 e três empates e quatro derrotas dois anos depois.

Trocas de comando

Em 2020, o Paysandu já precisou lidar com duas demissões de técnicos na Terceirona: primeiro, Hélio dos Anjos saiu e Matheus Costa assumiu. Agora, Matheus foi dispensado e o Papão continua sem um treinador. Em ambas as saídas, o auxiliar Leandro Niehues chegou para ser o 'extintor de incêndio' do clube.

Em 2012, o Paysandu apostou no experiente Roberval Davino para levar o clube ao acesso. Porém, a após um começo positivo, o time caiu de produção e Roberval foi mandado embora. Assim como Leandro Niehues este ano, o ídolo Lecheva assumiu interinamente, até que Givanildo Oliveira voltou para mais uma passagem no Papão. No entanto, não deu certo novamente. Novamente com Lecheva como técnico, o Paysandu conseguiu uma arrancada e conquistou o acesso.

Em 2014, mais uma Série C complicada para o o Paysandu, em uma temporada em que também passou por trocas. Primeiro, Vica assumiu a vaga de Mazola Júnior já durante a Terceirona. Depois da demissão de Vica - menos de um mês depois -, Mazola retornou à Curuzu para garantir mais um acesso e a festa da torcida alviceleste.

Paysandu
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM PAYSANDU

MAIS LIDAS EM ESPORTES