Ex-presidentes do Paysandu pedem transparência e falam em possível apoio a atual gestão

Alberto Maia e Luiz Omar Pinheiro falaram sobre o assunto em entrevista para um canal em uma rede social

Redação Integrada

O Paysandu virou a página e começou a pensar em 2021, inclusive com a gestão do novo presidente Mauricio Ettinger. Ele terá a missão de reestruturar o time bicolor nos próximos dois anos e ir em busca do principal objetivo, que é o acesso para a Série B.

Os ex-presidentes do Paysandu, Alberto Maia e Luiz Omar Pinheiro, concederam entrevista para um canal no facebook e falaram sobre o que esperam da nova gestão. Os dois foram unânimes em dizer que o clube precisa de união e apoio.

“A união no Paysandu é um sonho antigo. E isso não é só para o Paysandu. Mas para todos os clubes. Eu fui o presidente que demorei mais. Exerci durante cinco anos. Durante o tempo a porta sempre esteve aberta para todos. Eu não falo da boca para fora porque tenho como provar porque em um jogo importante convidei todos os ex-presidentes”, comentou Luiz Omar Pinheiro, que ainda pediu que a atual gestão seja sincera com a torcida.

“Cada um no seu devido tempo. Não dá para comparar o que se fazia em 2010 com o que se fez em 2020. Eu peguei o Paysandu depois de ter alcançado o ápice. A torcida ficou no frenesi de torcida de primeiro mundo e depois vê o time ir ladeira a baixo. Era um Paysandu sem serie, sem credibilidade e com a ajuda da minha diretoria conseguimos suportar e passar à fase difícil. Não posso deixar de falar que ajudou muito porque teve uma comoção da nação bicolor por entender a situação do Paysandu e é preciso explicar para as pessoas a situação do clube. E eu sempre fiz isso. O que eu posso contribuir é dizer que o Paysandu precisa ser uma gestão de pés no chão. Não pode contratar jogador de 20, contrata de 10. Fortalecer a base e jogador regional. O que eu posso é dar essa luz para o gestor. Se for chamado vou estar à disposição”, comentou.

Alberto Maia também falou que acompanhou a entrevista do Maurício Ettinger e pediu transparência na nova gestão. 

“O momento é de união. A oposição sempre vai existir. É salutar e faz bem. E as manifestações me fizerem reconhecer que precisava mudar de postura e reavaliar o posicionamento quando fui presidente. É momento que o palanque está desarmado e nós estamos aqui querendo dar apoio total ao atual presidente. Mas ele sabe das responsabilidades dele de prestar conta e ser transparente. Estamos prontos para apoiar e o Paysandu possa voltar para a Série B. Porque esse é o intuito em 2021. E estamos disponíveis para quando houver a necessidade e alcançar o objetivo”, disse o ex-presidente, pedindo que a torcida apoie a atual gestão.

“Apoiem a gestão do Mauricio Ettinger. Só assim podem tirar o Paysandu da situação que está. Se unam em prol do pensamento positivo. Saibam que será com dificuldade. Que elas se apresentaram no dia a dia. Mas com o apoio de cada um de nós que poderemos sair dessa situação. Vamos apoiar e dar o voto de confiança. Porque vamos dar a volta por cima. Sei que não vão abandonar o Paysandu”, afirmou.

Paysandu
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM PAYSANDU

MAIS LIDAS EM ESPORTES