Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Com média de um gol sofrido por jogo, Paysandu tem a terceira pior defesa do G-8 da Série C

Maioria dos tentos sofridos pelo Papão foram de pênalti e bolas paradas. Mudanças no setor podem ser causa de inconsistência. 

Caio Maia

O empate em 2 a 2 com o Remo, no Baenão, pode ter garantido um ponto importante para o Paysandu em busca da liderança da Série C. No entanto, o resultado expôs uma deficiência da equipe bicolor: o setor defensivo. Já são 13 os gols sofridos pelo Papão no torneio, o que faz com que a equipe paraense tenha uma das piores defesas entre os primeiros colocados do campeonato.

No momento, o Paysandu é a terceira equipe do G-8 da Série C que mais sofreu gols. Entre os melhores classificados da competição, o Papão só foi menos vazado que o Botafogo-SP e o São José-RS, clubes que estão na 5ª e 6ª posição, respectivamente, e tomaram 16 gols cada um. A média de tentos sofridos pelo Bicola no campeonato também assusta: um gol por partida.

Whatsapp: saiba tudo sobre o Paysandu. Recêêêba!

Gols do Papão 'dissecados'

No Re-Pa, Paysandu sofreu gol de Uchôa em jogada de bola parada. (Cristino Martins, O Liberal)

Um levantamento feito pelo blog "Toró Tático" detalhou os gols sofridos pelo Paysandu na Série C deste ano. A análise aponta que o Papão foi mais vazado nesta Terceirona em lances de pênalti e bolas paradas.

O estudo mostra que 10 dos 13 gols sofridos pela equipe no torneio ocorreram nestas ocasiões. Os outros três gols tomados foram gerados da seguinte forma: um em contra-ataque adversário, outro em erro defensivo e mais um por rebote do goleiro.

Vale lembrar que os gols do Remo, marcados no Re-Pa do último domingo (3), ocorreram em lances que, segundo o levantamento, são de dificuldade do Papão. O primeiro tento azulino foi marcado de pênalti, pelo atacante Fernandinho. O segundo foi feito pelo volante Anderson Uchôa, em jogada de bola parada.

Setor sem titular

Genílson e Lucas Costa são os titulares da zaga bicolor (Cristino Martins/ O Liberal)

Apenas um jogador tem a vaga garantida entre os titulares da zaga do Papão: o zagueiro Genílson. Após um início de ano irregular, o capitão bicolor subiu de rendimento na Série C e tem sido a principal referência técnica no setor. O grande ponto de inconsistência está no parceiro de defesa de Genílson, que muda constantemente.

Nas últimas partidas, Márcio Fernandes tem utilizado Lucas Costa na posição. No entanto, as atuações do zagueiro tem sido bastante criticadas pela Fiel Bicolor.

Outra opção também usada pelo treinador é Bruno Leonardo. No entanto, o desempenho do defensor é ainda mais criticado que o de Lucas. Recentemente, surgiu um boato de que o jogador teria pedido para deixar a Curuzu, devido à cobrança da torcida. No entanto, o fato foi desmentido pelo presidente alviceleste, Maurício Ettinger.

Paysandu
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM PAYSANDU

MAIS LIDAS EM ESPORTES