Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Após acesso de Amazônia e Caeté, relembre histórias de 'novatos' no Parazão

As equipes do Gavião Kiykatejê, Itupiranga e Santa Cruz de Cuiarana também tiveram a oportunidade de jogar a elite pela primeira vez recentemente

O Liberal

O Campeonato Paraense de 2022 terá duas equipes "novatas" na competição. Após um imbróglio judicial envolvendo os semifinalistas, as equipes do Amazônia Independente, de Santarém, e do Caeté, de Bragança, conseguiram o acesso à elite do Parazão.

No entanto, as duas equipes não são as únicas "estreantes" que conseguiram a classificação ao Parazão . As equipes do Gavião Kiykatejê, Itupiranga e Santa Cruz de Cuiarana também tiveram a oportunidade de jogar a elite pela primeira vez recentemente. Relembre as campanhas:

Santa Cruz de Cuiarana – 2013

O time da comunidade de pescadores de Salinópolis foi profissionalizado em 2012. Em apenas um ano como profissional a equipe conquistou o vice-campeonato da Segunda Divisão do Estadual, o título da primeira fase do Campeonato Paraense e era dono de umas das melhores estruturas do estado. 

No entanto, no segundo turno, a equipe se envolveu em uma polêmica junto a Federação Paraense de Futebol (FPF). O Tigre do Salgado, como era conhecido, se sentiu prejudicado pela mudança de local da partida contra o Paysandu. Em partida válida pela sétima rodada, a equipe não compareceu ao estádio do Mangueirão e perdeu de W.O.

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) deferiu o pedido do Santa Cruz e o Parazão daquele ano foi paralisado. O Santa Cruz alegava que a mudança de local na partida contra o Paysandu não havia sido comunicada antes das 24h previstas e ainda pedia a anulação do W.O. Após o caso, a equipe ficou com uma multa de R$50 mil imposta pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Pará (TJD-PA).

Em 2014, a equipe voltou a participar da competição estadual, mas foi rebaixada e não voltou mais para a elite do Estadual.

Itupiranga – 2020

A equipe do município de Itupiranga disputou a elite do Parazão no segundo ano em atividade. Na estreia, a equipe do Crocodilo conseguiu a permanência no Campeonato Paraense, terminando em 7º lugar. 

Já em 2021, o Itupiranga buscou ter um melhor aproveitamento na competição e conquistou a classificação para as quartas de final da competição. No entanto, a equipe foi eliminada pela Tuna e terminou a competição em 5º lugar.

Gavião Kyikatejê – 2014

O Gavião, até hoje, é única equipe indígena do país a disputar a elite de um campeonato de futebol. Em 2013, o clube disputou a segunda divisão e conseguiu o acesso à Primeirona. 

Em 2014, o time indígena conseguiu uma campanha histórica e se manteve no Parazão do ano seguinte após terminar a temporada na 8ª colocação. No entanto, em 2015, a equipe acabou sendo rebaixada novamente. 

Em 2020 a equipe conquistou, novamente, o acesso à elite do Parazão. No entanto, acabou sendo rebaixada no mesmo ano e irá disputar a Segundinha do Parazão em 2022.

Futebol
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM FUTEBOL

MAIS LIDAS EM ESPORTES