Cria do Flamengo e ex-Remo, paraense treinava desde 2017 no CT atingido por incêndio

Arthurzinho, de 15 anos, perdeu amigos na tragédia que matou 10 adolescentes da base do Fla; ele passou pelo futsal do Remo

Redação Integrada

O incêndio que matou 10 pessoas no Centro de Treinamento do Flamengo deixou muitos torcedores de luto. Nos perfis das redes sociais, clubes, torcedores se solidarizam com familiares e com o clube rubro-negro. Um paraense treinava no Ninho do Urubu e perdeu amigos na tragédia: Arthur Uchôa, mais conhecido como Arthurzinho, escapou por não morar no alojamento do clube.

LEIA MAIS

A redação integrada de OLiberal.com conversou com o pai do atleta, de 15 anos, que atua no Flamengo desde 2017. Armando Uchôa disse que o momento é difícil e que os garotos formavam uma família.

Arthur Uchôa perdeu amigos na tragédia (Arquivo pessoal)

“O meu filho não mora lá, ele apenas treina. Infelizmente ele perdeu alguns amigos. Eles eram uma grande família”, contou.

Arthurzinho, de 15 anos, era jogador de futsal do Remo. O jovem realizou testes no time rubro-negro, passou e foi convidado para treinar no Flamengo.

O fogo atingiu o alojamento das categorias de base do time, em Vargem Grande. As chamas atingiram, principalmente, as instalações onde dormiam os jogadores entre 14 e 17 anos que não residem no Rio, como é o caso de Arthur. 

Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!