Arquiteto do Mangueirão aponta abandono do estádio: "Ele pede socorro"

Alcyr Meira contou que há mais de quatro anos não é chamado pela Seel para discutir melhorias do local

Fábio Will

O Mangueirão passou por vistorias do Corpo de Bombeiros, na manhã desta quarta-feira (9), para saber a real situação do desprendimento de placas de reboco do teto do lado A das arquibancadas. Construído há 40 anos, o estádio Jornalista Edgar Proença teve sua utilização colocada em xeque por conta de problemas estruturais. Segundo o arquiteto do estádio Alcyr Meira, o local precisa de uma "reforma urgente".

Leia mais:

Corpo de Bombeiros realizará inspeção no Mangueirão após desabamento

Após queda de parte do teto, diretor da FPF garante que Remo jogará no Mangueirão

Presidente do Remo diz não possuir "plano B", caso Mangueirão seja interditado

Dono do projeto arquitetônico da maior praça esportiva do Pará, Alcyr Meira conversou com a equipe integrada de OLiberal.com e disse que não é procurado pela Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (SEEL) para discutir reparos desde 2014.

Arquiteto Alcyr Meira pede reformas no Mangueirão (Cristino Martins / O Liberal)

“O estádio infelizmente está abandonado, é triste falar isso mas é uma realidade. Tomei conhecimento pelos jornais do que vem ocorrendo com o Mangueirão e só tenho a lamentar. Toda grande obra requer um cuidado e isso não tivemos. O estádio pede socorro e há mais de quatro anos não sou chamado por ninguém da SEEL. Antes me chamavam e eu ajudava nos projetos, nos questionamentos, mas de um tempo para cá ninguém me chamou”, disse Alcyr Meira.

Questionado sobre os motivos da queda de parte do reboco do teto do estádio, Alcyr Meira preferiu não se pronunciar. “Não posso falar, pois não estive no local”, comentou.

Esportes
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!