Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Receita Federal alerta para golpes via internet; saiba como se prevenir

Orientação é não clicar em links que prometem recebimento dos valores da restituição

O Liberal

O número de tentativas de golpes relacionados ao Imposto de Renda tem crescido no Brasil, especialmente via aplicativos de mensagem e e-mail. Em conversa com a reportagem, uma contribuinte que prefere não se identificar recebeu nesta semana um e-mail afirmando que receberia uma restituição no valor de R$4 mil caso clicasse no link disponibilizado pelo remetente. 

"Foi um susto muito grande ver aquele e-mail com todos os meus dados corretos, minha chave Pix. Dá uma chateação muito grande saber que nossas informações pessoais vazam para golpistas. A sorte é que já havia feito minha declaração e já sabia que não receberia nenhuma valor, imagina R$4 mil. Fica a angústia em não saber o que mais de informações confidenciais minhas eles têm por ai. Sinto por outras pessoas que, até mesmo por ansiedade, possam vir a clicar no link e ter problemas maiores", afirma ela. 

Segundo a Receita Federal, o ideal é que a pessoa busque sempre as informações nos órgãos oficiais, principalmente na página oficial da Receita Federal. O órgão lembra que há e-mails falsos, alertando que o CPF será cancelado ou que a restituição está bloqueada, com links para aplicações não autorizadas.  A Receita Federal, porém, não envia e-mail ou SMS com links ou solicitando informações.   

"O e-mail que enviamos apenas pede para que o usuário acesse nosso site e busque informações oficiais", afirmou a Receita em nota. Outra fraude que vem acontecendo é a oferta de serviços para "agilizar a liberação da restituição". A instituição reitera que todo acompanhamento do processamento da declaração pode ser feito pelo contribuinte diretamente na página da Receita Federal (Portal do e-CAC) ou pelo aplicativo Meu Imposto de Renda, disponível para celulares com sistema iOS ou Android. 

Outra dica da Receita é estar atento para o cronograma das restituições, pois elas são pagas de acordo com as prioridades legais: primeiro os maiores de 85 anos, depois os com mais de 65 ou moléstia grave, depois os profissionais do magistério e, por fim, todos os outros contribuintes são contemplados, na ordem da data de entrega da declaração. "Essa é uma fila eletrônica e não há como interferir nesses critérios. Se sua restituição deste ano não sair até setembro de 2022, muito provavelmente a declaração está em malha", diz. 

A contadora Patrícia Sousa lembra que quem contrata algum tipo de serviço para declaração de imposto de renda costuma receber estimativas do total da restituição. "Não dá para acreditar nesses valores muito altos. É bom ficar atento", conta.

Havendo pendência na declaração entregue, a famosa malha fina, as informações estarão disponíveis para o contribuinte via o site www.gov.br/receitafederal/pt-br/assuntos/meu-imposto-de-renda. Todos os procedimentos para resolver a pendência (o que aconteceu, o que verificar e o que fazer) estão disponíveis na página inicial e não há necessidade de intervenientes para resolver problemas na malha.  Inclusive o próprio contribuinte pode entregar os documentos eletronicamente, sem sair de casa, utilizando o portal do e-CAC.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA