Prova do TJPA para juiz é anulada e nova data ainda será marcada

Comissão do certame tornou a avaliação sem efeito em razão de queda de mangueira

Redação Integrada

O Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJPA) e o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) confirmaram, nesta quinta-feira (31), a anulação da prova objetiva seletiva (P1), referente ao concurso público para o provimento de vagas e a formação de cadastro de reserva no cargo de juiz de Direito Substituto, realizada no último domingo (27). A aplicação da prova no Centro de Ensino Unamea, localizado na travessa Humaitá, em Belém, foi marcado por um forte estrondo, que causou pânico nos candidatos que prestavam o concurso.

Em razão de um acidente ocorrido durante o certame, em um dos locais de prova, a comissão do concurso deliberou por unanimidade que a única forma de garantir a isonomia, sem prejudicar nenhum dos candidatos, seria a realização de nova aplicação da prova objetiva, “garantindo a todos a oportunidade de realizar esta etapa do concurso em igualdade de condições”, declararam os organizadores.

O TJPA e o Cebraspe informaram que o edital de convocação para a realização da prova objetiva seletiva (P1) será publicado no Diário da Justiça Eletrônico do Estado do Pará e divulgado na internet. A data, no entanto, ainda não foi confirmada.

A prova foi aplicada em quatro locais e era formada por 100 questões objetivas de múltipla escolha, com cinco opções, sendo uma única correta de acordo com o comando. O gabarito estava previsto para ser divulgado no dia 30 de outubro.

Estrondo

Na tarde do último domingo (27), durante a realização da prova, um forte estrondo no prédio do Centro de Ensino Unamea, localizado na travessa Humaitá, em Belém, causou pânico nos candidatos que prestavam concurso para magistratura do TJPA.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a razão do barulho foi a queda de uma mangueira, que desconectou um ar-condicionado, causando o barulho intenso.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!