Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Produtos de limpeza acumulam alta de 13% nos últimos doze meses

Consumidores precisam pesquisar mais para economizar nas compras

O Liberal

Os produtos de limpeza não estão escapando da inflação generalizada que atinge o país. Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) do Pará, só o pacote de um quilo de sabão em pó teve acréscimo de 38,59% nos últimos doze meses.

Já a garrafa de 500 ml de desinfetante, dependendo da marca, registrou aumentos de até 34,34%. O mesmo volume de detergente registra aumento médio de 24,56% no último ano, enquanto o sabão em barra subiu 24,71%.

Edna Santos é empregada doméstica e estava em supermercado no bairro do Marco na manhã desta terça-feira (30). Ela conta que sempre pesquisa bastante antes de comprar.

"Mas mesmo assim está tudo muito caro. O sabão está mais caro, o amaciante. As coisas aumentam por dia, eu acho. Faço a compra do mês inteiro. Fica melhor assim. O sabão líquido está bem em conta. A gente economiza bastante no uso, tem que economizar. Não tem jeito", conta.

Para Laíde, preços estão razoáveis, mas mesmo assim impactam orçamento (Ivan Duarte/O Liberal)

Já a manicure Laíde Sousa avalia os preços como razoáveis, mas admite que eles pesam no orçamento. "Todo dia eu estou aqui. Sei o preço de tudo porque ando por aí. Varia muito de preço. Não está barato. Tudo encareceu, inclusive o que eu mais uso, que é o detergente. Isso pesa com certeza no orçamento. Só compro o necessário. hoje em dia não dá para gastar com excessos", diz ela.

O presidente da Associação Paraense de Supermercados, Jorge Portugal, afirma que os aumentos estão dentro do esperado. Segundo ele, ultimamente não tem havido aumentos expressivos.

"Eles estão dentro da própria inflação, nada galopante como outros tipos de produto, como o café, trigo. Os produtos de limpeza estão com um reajuste recente de 5% a 6%. A demanda está se mantendo no mesmo patamar de consumo", diz.

O cenário nacional não é muito diferente: dados da prévia do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo de agosto mostram que, no acumulado do ano, o salto no preço dos produtos de limpeza foi bem maior que o índice geral: de janeiro a agosto, a variação acumulada de todos os itens pesquisados foi de 5,02%, enquanto o aumento dos produtos de limpeza foi de 13,05%.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA