Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Belém: preço do açaí cai 10% com início da safra, mas continua caro, aponta Dieese

Após quatro meses consecutivos de alta, pela primeira vez, o preço do açaí apresentou queda em 2022

Luciana Carvalho

Com a chegada do verão amazônico, a safra do açaí já começa a mudar a relação de consumo da fruta, que é sobremesa e prato principal na mesa de muitos paraenses. De acordo com pesquisas feitas em maio desse ano pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese/Pa), após quatro meses consecutivos de alta, pela primeira vez, o preço do açaí apresentou queda em 2022.

Cristiane Caldas trabalha há três anos e meio com venda de açaí. Ela conta que com o início da safra do fruto, ela já consegue perceber um aumento pela procura do produto. “Ainda estamos saindo da entressafra para a safra, já conseguimos começar a baixar mais os valores e a procura já começa aumentar. Antes da safra, o litro do açaí médio estava R$ 22, hoje já está R$ 16. A expectativa é baixar ainda mais até novembro” conta.

Apesar dos indícios de queda nos valores, o levantamento do Dieese/Pa mostra que nos balanços de preços do ano de 2022 (janeiro a maio) e, também, nos últimos 12 meses, o preço do açaí continua caro e com reajustes acumulados que superam a inflação calculada para os mesmos períodos.

Ainda de acordo com as pesquisas do Dieese/Pa, nos últimos 12 meses, o preço do litro do açaí do tipo médio comercializado na capital, apresentou a seguinte trajetória: Em maio de 2021, o litro estava sendo vendido, em média, a R$ 23,04 e encerrou o ano passado (Dez/2021) sendo comercializado, em média, a R$ 18,65. Já no início deste ano (Jan/2022), o litro do açaí médio já estava sendo encontrado a um valor médio de R$ 22,04; em abril a R$ 28,66 e em maio, pela primeira vez este ano, apresentou queda no valor, sendo comercializado, em média, a R$ 25,81.

Com isso, segundo o Dieese/Pa, o preço do litro de açaí médio apresentou queda de quase 10% em maio desse ano, em relação ao mês de abril de 2022. Entretanto, as análises do Departamento Intersindical revelam que nos cinco primeiros meses de 2022 (Jan-Mai), o preço teve reajuste acumulado, alcançando mais de 38% contra uma inflação calculada em 4,96% (INPC/IBGE) e nos últimos 12 meses a alta acumulada girou em torno de 12%.

Segundo o Departamento Intersindical, os preços do litro do produto podem variar de acordo com os pontos de vendas espalhados pela cidade, bem como também entre as feiras e supermercados que comercializam o produto. Na última semana do mês maio, o litro do açaí médio foi encontrado pelo Dieese/Pa nas feiras livres, com valores variando entre R$ 12 e R$ 18. Já nos supermercados da cidade, o produto estava em torno de R$ 25 por litro.

A estudante Clicia Julie Batista Barata de 24 anos, diz que consome o açaí todos os dias. Ela conta que ainda não consegue perceber uma diminuição significativa no valor do litro no bairro onde mora. “Tomo açaí todos os dias que tem aqui, na verdade ainda tá muito alto os preços. Já cheguei a pagar R$18 no litro do açaí médio”, diz a estudante.

“Açaí do grosso”

Os dados do Diesse/Pa apontam que, o açaí do tipo grosso também apresentou queda de preço. Nos últimos 12 meses, o produto teve a seguinte trajetória: Em maio do ano passado, o preço deste tipo foi comercializado na capital paraense, em média, a R$ 32,81 e encerrou o ano passado (Dez/2021) sendo vendido, em média, a R$ 28,60. Já no início deste ano (Jan/2022) estava sendo encontrado, em média, a R$ 31,29; em Abr/2022, a R$ 42,55 e no mês passado (Mai/2022), com recuo no valor, foi comercializado, em média, a R$ 37,74.

Com isso, o litro de açaí grosso vendido em Belém ficou 11,31% mais barato no mês de maio desse ano, quando comparados ao mês anterior (Abr/2022). Mesmo assim, no balanço deste ano (Jan-Mai/2022), o produto ainda continua caro e apresenta um reajuste acumulado de quase 32% contra uma inflação calculada em 4,96% (INPC/IBGE). E nos últimos 12 meses, a alta acumulada alcançou cerca de 15%, percentual também superior a inflação calculada em 11,90% (INPC/IBGE) para o mesmo período.

De acordo com o Dieese/Pa, na última semana de maio de 2022, o preço do litro do açaí grosso foi encontrado nas feiras livres com valores variando entre R$ 25 a R$ 28 e nos supermercados custando em torno de R$ 38.

(Luciana Carvalho, estagiária da Redação sob supervisão de Keila Ferreira, Coordenadora do Núcleo de Política).

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA