Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Ofertas de vagas de emprego podem ser golpe; confira dicas de como evitar

Especialista orienta a nunca clicar em links enviados por mensagem ou passar dados pessoais

Elisa Vaz

A vulnerabilidade socioeconômica, um dos efeitos da pandemia da covid-19 e o consequente crescimento do desemprego e da informalidade no Brasil, deixa os trabalhadores mais sujeitos a caírem em golpes. Um levantamento da plataforma de compra e venda OLX mostra que cerca de 29 mil golpes por mês foram aplicados em pessoas que buscavam trabalho de janeiro a maio de 2022, com fraudes desde anúncios de vagas falsos, com o intuito de conseguir informações pessoais dos candidatos, até golpes financeiros, com a cobrança de taxas para seleções de vagas que não existem.

Ultimamente, segundo o especialista em segurança de redes de computadores e em análise de sistemas Romulo Oliveira, a característica mais comuns desses golpes envolvendo oportunidades de emprego é o envio de mensagens oferecendo vagas, geralmente com a promessa de salários altos para jornada de meio período. “São promessas muito boas, é um padrão, às vezes até de vagas em home office ou com poucas horas de trabalho”, explica.

Geralmente, os criminosos realizam anúncios na internet, com ofertas de empregos chamativas, enquanto outros enviam mensagens de texto em aplicativos usando indevidamente nomes de empresas reconhecidas para atrair as vítimas – ação conhecida como engenharia social, em que a vulnerabilidade da vítima é usada contra ela.

“Temos uma quantidade de mais de 10 milhões de pessoas desempregadas, que estão desesperadas, procurando emprego. Além de ir fisicamente nas empresas deixar o currículo, uma forma mais comum é entrar nesses sites de emprego, até porque muitas pessoas conseguem uma vaga. Os criminosos sabem que é um dos locais em que a vítima vai procurar, e eles vão justamente usar isso como isca para que o usuário caia no golpe”, comenta Romulo.

Para evitar situações desse tipo, é importante que o trabalhador fique atento a promessas consideradas “fantasiosas” ou “absurdas”, com salários altos e poucas horas de trabalho. Um cuidado a se tomar é não clicar em links enviados por desconhecidos por mensagem de texto ou mensagem instantânea, porque eles podem levar a um site criado pelos golpistas. Até porque, segundo o especialista em segurança de redes de computadores e em análise de sistemas, dificilmente, vagas de emprego serão oferecidas por mensagem.

“O trabalhador também deve observar de onde essas mensagens são enviadas. Às vezes chega um texto dizendo que a pessoa foi selecionada para uma vaga de trabalho, sendo que nunca fez contato com a empresa e nem se candidatou a nenhuma oportunidade. Desde já, tem que desconfiar e ter cuidado. É importante realmente ignorar essas mensagens e nunca entrar em contato com esses golpistas. Pode até bloquear aquele número para não cair no golpe depois. Não preencha cadastros, nem baixe aplicativos e não entregue informações pessoais”, ensina o profissional.

Dados

Outra pesquisa realizada pela OLX mostrou que 46% das pessoas haviam buscado vagas de emprego online nos últimos dois meses. No primeiro contato, 80% das pessoas já passam o número do celular, 64% o e-mail e o nome completo e 18% o número do CPF. O interessante, na avaliação de Romulo, é que, antes de enviar os dados, os candidatos se certifiquem da razão pela qual a empresa está pedindo aquelas informações. Em muitos casos, elas solicitam número de CPF e RG, nome da mãe e telefone para controle interno de candidatos, para facilitar a inclusão de currículo no processo seletivo e para o preenchimento desses documentos nas fichas complementares.

Caso o trabalhador se negue a passar as informações e a vaga for real, pode se prejudicar e não conseguir se cadastrar para aquela oportunidade. Por isso é importante verificar a confiabilidade do site e ver se é um link falso. “Se recebi algum tipo de oportunidade de trabalho por mensagem, não vou clicar naquele link. Vou procurar o site oficial da empresa e me candidatar a partir dele, ou entrar em contato com a própria empresa para ver se aquela vaga realmente é verdadeira e se a instituição é conhecida.

Confira 10 dicas de como se proteger de golpes em anúncios de emprego:

1. Desconfie quando links direcionam para sites suspeitos. Se você considerar a página de origem duvidosa, sem qualquer conexão com as informações do anúncio, evite interagir com ela;

2. Fique atento quando o recrutador diz que a vaga está garantida antes mesmo de participar do processo seletivo;

3. Nunca pague para realizar cursos ou participar de processos seletivos se essa for uma exigência; empresas idôneas não costumam fazer esse tipo de solicitação;

4. Da mesma forma, mantenha atenção com o tipo de informação requisitada no cadastro. Não revele número de documentos, dados bancários ou outros detalhes confidenciais;

5. Tenha cautela se o salário e benefícios da vaga estiverem acima da média do mercado. Nesse caso, prossiga com atenção e observe se serão exigidos dados pessoais ou pagamentos;

6. Sempre faça uma pesquisa sobre o anunciante da vaga e a empresa ofertante do cargo. Se necessário, entre em contato com o RH da companhia e confira se eles realmente estão com vagas abertas;

7. Repare no conteúdo publicado na divulgação da vaga. Empresas respeitadas produzem materiais com português correto e informações claras;

8. Se o anúncio tiver poucas informações ou parecer muito genérico, sem definir os requisitos exigidos, funções que serão executadas ou nível de experiência, pode se tratar de um golpe;

9. No caso de vagas operacionais, confira a data de publicação do anúncio. Se ela tiver muitas semanas ou meses, provavelmente é falsa ou o cargo já foi preenchido;

10. Tome cuidado com vagas de emprego confidenciais. Embora algumas companhias utilizem esse recurso por razões internas, elas também podem ser uma isca para roubar informações pessoais. Nesse caso, analise bem a descrição da oportunidade, assim como o link fornecido.

Fonte: Carreira Exame

Palavras-chave

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA