No Dia das Crianças, compras de última hora movimentam shoppings de Belém

Pais, avós e tios correram às lojas, na tarde desta quarta-feira (12), para garantir o mimo dos pequenos

O Liberal
fonte

Como ocorre na maioria das datas comemorativas, muita gente deixou para comprar no último minuto o presente do Dia das Crianças. Em Belém, nesta quarta-feira (12), houve intensa movimentação nos shoppings centers e foi possível observar dezenas de pais, avós e tios ainda bastante indecisos acerca do mimo para os pequenos, mesmo já na parte da tarde. Os preços, bastante diversos, agradaram a maioria e favoreceram as compras

Para a coordenadora de Recursos Humanos Isabela Corrêa, de 31 anos, a rotina movimentada de trabalho só permitiu sair com a filha Ana Bela, de dez anos, para a escolha do presente no dia do feriado. Segundo ela, a família possui uma lo   ja de presentes criativos e Ana Bela poderia ter ganhado algo de lá mesmo, mas a menina fez questão de escolher o próprio presente em outro lugar. Como não foi possível nos dias anteriores, o programa ficou para o próprio Dia das Crianças. “Não deu para vir antes, em função do trabalho, já que todo mundo da família trabalha a semana toda. Acabamos deixando para hoje, mas ela está bem animada com o que ela mesma escolheu. Ficou com um brinquedo, mas nós estamos complementando com mais uma roupa”, contou. 

VEJA MAIS 

image Dia das Crianças aquece mercado de brinquedos em Belém
A expectativa do Sindicato do Comércio Varejista e dos Lojistas de Belém (Sindilojas) é de aumentar entre 10% a 15% as vendas em comparação ao ano de 2021

image Programação: veja o que fazer no Dia das Crianças
Nesta quarta-feira, 12, é comemorado o Dia das Crianças, além de ser feriado

image Nossa Senhora Aparecida: devotos saem em procissão no bairro da Pedreira em Belém
O cortejo iniciou por volta das 18h15, após a realização do ato litúrgico das 17h, que fez parte da programação da Igreja Nossa Senhora da Conceição Aparecida

Segundo Isabela, os preços dos produtos estavam mais competitivos do que em anos anteriores. “Estou vendo muita variedade mesmo, então, tem para todos os gostos e bolsos”, resumiu. Segundo ela, a família buscou, desde cedo, ensinar para Ana Bela sobre os limites daquilo que é possível para a realidade dela. “A gente sempre mostrou pra ela o que dava, o que não dava, quando dava e ela sempre foi muito compreensiva. Então, não temos esse problema, mas isso é fruto de uma construção mesmo”, completou. 

O militar Fernando Souza, de 45 anos, também correu a um shopping da cidade para garantir os presentes dos dois filhos e dos sobrinhos antes do final do dia. Ele contou que passou as duas últimas semanas viajando a trabalho e, por isso, não conseguiu fazer as compras com antecedência, mas, no final das contas, deu tudo certo. “Foi um pouco corrido, mas deu certo. Eu já sabia o que eles queriam e o que cabia no bolso, então, foi mais fácil. Mas, quando a gente vem assim em cima da hora sempre bate a insegurança de não conseguir encontrar mais o que se deseja”, analisou ele, que também não viu grandes variações nos preços dos produtos, principalmente dos brinquedos. “Em comparação a anos anteriores, eu acho até que a coisa se manteve. Eu esperava até uma alta mais consistente”, revelou. 

 

Palavras-chave

Economia
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA