Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Feira apresenta resultados de fomento ao turismo na Amazônia

Programação ocorre até o domingo (8), com exposições, capacitações e atrações culturais

Fabrício Queiroz

Centenas de pessoas entre empresários da rede hoteleira, agentes de viagens, representantes de órgãos públicos e a população em geral lotaram o auditório Maria Sylvia Nunes na noite de ontem, 05, para a abertura da 10º Feira Internacional de Turismo da Amazônia (Fita). Serão três dias de programação em torno do tema "Turismo Inteligente: Conexões e Experiências Sustentáveis" neste que é considerado o meio evento do setor turístico da região Norte.

A Estação das Docas foi ambientada com referências a elementos visuais do tecnobrega para celebrar o movimento que foi reconhecido como patrimônio cultural imaterial do estado e é um dos atrativos para os visitantes do estado. No espaço, mais de 50 expositores apresentam os principais destinos e serviços turísticos oferecidos no Pará e outros estados da Amazônia brasileira.

O destaque desta edição é o município de Santarém, no oeste paraense, escolhido como destino anfitrião da Feira, já que desponta como um dos três destinos mais procurados no país, de acordo com pesquisa do Ministério do Turismo (MTur). Além disso, estimativas da prefeitura local apontam que 25% dos viajantes que passam pelo estado buscam a vila de Alter do Chão. Com isso, cerca de R$ 400 milhões são injetados na economia do município.

O turismólogo Henrique Damasceno, que atua como chefe de seção do centro de atendimento ao turista em Alter do Chão, espera que a Fita sirva como vitrine para atrair ainda mais visitantes para o local.

“Tem sido uma experiência muito gratificante que vai trazer muitos frutos positivos para o município de Santarém, uma vez que o Estado está nos chamando como município anfitrião para nós podermos mostrar tantos atrativos naturais, culturais e materiais que nós temos na região do Tapajós”, disse.

Para o prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, o evento mostra que o segmento do turismo vem se fortalecendo e trazendo benefícios para a região. “O Brasil quer conhecer a Amazônia, o turista internacional quer conhecer a Amazônia, quer conhecer a nossa cultura, quer conhecer a nossa música, quer provar da nossa gastronomia, quer conhecer o polo Tapajós, o polo Xingu, o Marajó e tantas belezas que nós temos e essa riqueza. Essa Feira aqui é demais importante para fomentar cada vez mais o turismo na Amazônia”, destacou Aguiar que aproveitou a ocasião para confirmar a realização do Sairé em setembro deste ano.

Já o Secretário de Estado de Turismo, André Dias, ressaltou índices que apontam para a recuperação do setor após a crise provocada pela pandemia. O titular da Setur afirmou que dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística mostram que a receita nominal da atividade turística cresceu cerca de 48% nos últimos 12 meses, um número quase três vezes maior do que o registrado por todo o setor de serviços.

Dias destacou ainda que o Relatório de Tendências para o Turismo, elaborado pelo MTur, aponta para o aumento da busca por atividades turísticas a céu aberto, em contato com a natureza e que explorem conexões com as culturas locais em destinos menos óbvios. Um cenário de mercado que, para ele, favorece toda a Amazônia.

“Chegou enfim a nossa vez. Precisamos estar preparados para promover a nossa região enquanto o destino que todos anseiam conhecer e bem receber o turista para que, com sua recomendação, possamos dar início a sucessivos ciclos virtuosos de crescimento”, frisou.

Economia
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM ECONOMIA

MAIS LIDAS EM ECONOMIA