Mais de 600 candidatos classificados serão convocados pelo Estado

Segundo Helder Barbalho, o objetivo é fortalecer o sistema penitenciário do Pará

Redação Integrada

Quase 650 candidatos classificados de forma excedente para o cargo de agente prisional no último concurso da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (C-199 / Susipe) serão convocados nos próximos dias, anunciou, nesta quarta-feira (31), o governo do Estado. Segundo o chefe do Executivo estadual, Helder Barbalho, o objetivo da medida é fortalecer o sistema penitenciário do Pará, especialmente após o confronto ocorrido no presídio de Altamira na última segunda-feira (29).

Leia mais:

Força-tarefa que atuará em presídios do Pará desembarca esta tarde em Belém

Quatro presos são mortos durante transferência de presídio de Altamira a Marabá

Na última segunda-feira (29), foi anunciado que o governo também dará posse aos 485 agentes já aprovados no mesmo concurso (C-199). A nomeação dos agentes penitenciários integra as ações imediatas destinadas a melhorar a gestão e a segurança nos presídios estaduais, determinadas pelo Executivo após o confronto entre duas facções criminosas no Centro de Recuperação Regional de Altamira, no oeste paraense, na manhã do dia 29, que resultou na morte de 57 detentos.

"Conseguimos, por meio de acordo com a Justiça, chamar esses excedentes, que poderão se somar aos que já estão no sistema e os 485 que já serão empossados no próximo sábado (3). Essa é uma das nossas estratégias para a reestruturação da gestão nas nossas casas penais, para que, juntos, possamos trabalhar pela paz dentro e fora dos presídios paraenses", ressaltou Helder Barbalho.

Os 642 candidatos já fizeram as provas objetiva e discursiva, exame de saúde, psicológico e teste de aptidão física, e foram classificados, mas não foram chamados devido ao número de vagas previstas no edital do concurso C-199. Os novos servidores efetivos vão substituir os agentes contratados que atuam, hoje, por meio de contrato de regime temporário, o que garantirá a continuidade de serviço público.

Após serem convocados, os candidatos farão o curso de formação específico para o cargo, que tem a duração de aproximadamente dois meses e meio. O curso é formado por 16 disciplinas, entre elas a de "Armamento e Tiros", incluída no novo padrão do Departamento Penitenciário Nacional (Depen). Esta será a 2ª turma do Pará treinada também nessa disciplina.

Os aprovados serão submetidos a todos os critérios, avaliações, regras e requisitos expressamente previstos para a Segunda Fase do Concurso Público C-199, com a convocação obedecendo, estritamente, a ordem de classificação do certame e com aprovação final absolutamente subordinada e vinculada ao disposto no Edital 001/2017 - SEAD/SUSIPE.

Concurso e Emprego
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!