Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Wanderley Andrade e o ator mineiro Rogério Silvestre se unem na luta contra o câncer infanto-juvenil

Live 'Cachê Solidário' será realizada nesta segunda, no Instagram do música Allan Roffé

Vito Gemaque

O brega paraense se unirá ao legado musical de Gonzaguinha pelo bem coletivo. Esse encontro ocorre hoje na nova edição da Live Cachê Solidário, no Instagram @allanroffe, às 20 horas.

O projeto, organizado pelo músico Allan Roffé, será em comemoração ao aniversário de nove anos da Casa Ronald McDonald Belém, que acolhe crianças com câncer, em tratamento na capital paraense. Toda a renda doada durante o evento será revertida à instituição sem fins lucrativos.

Wanderley Andrade é um dos grandes nomes do brega paraense. Com mais de 30 anos de carreira, ele será uma das atrações da noite. O cantor participa da live solidária diretamente do estado do Amapá.

"Será um privilégio. As estrelas são, na verdade, as crianças da Casa Ronald Belém, que serão beneficiadas com a live. Eu sou uma peça que pode ajudar a ampliar os laços de solidariedade. Estarei em Macapá, para um show, mas antes participarei do Cachê Solidário batendo um papo, e claro, cantando os meus grandes sucessos”, conta Wanderley.

Diretor do Sudeste brasileiro, o mineiro Rogério Silvestre integra a noite. O ator ficou conhecido, no Rio de Janeiro, com o espetáculo “Gonzaguinha, o Eterno Aprendiz - O Musical”.

Rogério, tem 20 anos de carreira, e ainda não conhece o Pará, mas revela ser fã do cantor Wanderley Andrade. No mês de setembro, o artista retorna aos palcos cariocas, interpretando novamente o filho de Luiz Gonzaga, dessa vez com o espetáculo chamado “Gonzaguinha, 30 Anos de Saudades”.

“Sou louco para conhecer Belém. Espero muito ano que vem, quando já estivermos todos vacinados, levarmos o nosso espetáculo ao Pará. Mas enquanto isso, vamos nos divertir na live com o Wanderley Andrade e o Allan Roffé, em prol das crianças com câncer”, ressalta.

A iniciativa do Cachê Solidário surgiu em 2020, logo no início da pandemia, para ajudar os artistas da terra, que tiveram os trabalhos interrompidos por conta do avanço do novo coronavírus, no Pará.

Ainda na primeira onda da pandemia, o projeto do músico paraense Allan Roffé ganhou fôlego com a chegada do padrinho especial Epaminondas Gustavo, personagem do memorável juiz Cláudio Rendeiro, que faleceu em janeiro deste ano, vítima da Covid-19.

“Com os protocolos de enfrentamento à Covid, o rendimento dos artistas caiu drasticamente. Foi quando surgiu a ideia das lives. E então, naquele momento, 50% do valor arrecadado eram sorteados entre músicos e dançarinos, que participavam das lives, através da nossa hashtag. O juiz Cláudio Rendeiro, o inesquecível Epaminondas Gustavo ajudou muito na divulgação, tanto que as lives passaram a ser feitas nas redes sociais dele. Mas, com a morte do Epaminondas, o projeto parou por um tempo. Mas criamos forças, e agora seguimos com uma nova missão: ajudar os projetos sociais, como a Casa Ronald McDonald Belém, que acolhe muitas crianças com câncer, que chegam do interior para fazer tratamento em Belém”, conta Allan Roffé.

Agende-se

Live Cachê Solidário – Wanderley Andrade e Rogério Silvestre
Data: Segunda-feira, 28 de junho, às 20h
Local: Instagram @allanroffe
Doações: As arrecadações serão feitas através do PIX allanroffe@hotmail.com

Música
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MÚSICA

MAIS LIDAS EM CULTURA