CONTINUE EM OLIBERAL.COM
X

Taty Pink realiza o show de lançamento do DVD 'Minha Cara'

Fenômeno da internet, as músicas da artista misturam arrocha, sofrência e brega em letras românticas

Enize Vidigal

Taty Pink, cantora fenômeno na internet do arrocha romântico, sofrência e brega, realiza o show presencial de lançamento do primeiro DVD, “Minha Cara”, neste domingo, 4, às 20h30, no bar e restaurante Palafita, com entrada franca até 16h. A festa terá a presença da banda Cabra do Forró.

“As músicas falam de amor não correspondido, de traição, de sofrimento por amor, que bebe ouvindo a música romântica. Tem um público grande que tá abraçando o trabalho com muito carinho”, destaca a cantora. Ela acaba de assinar contrato com uma gravadora da Bahia que está iniciando a divulgação do trabalho para a região Nordeste e para todo o Brasil.

Assista o DVD completo aqui.

Dentre as 12 faixas do DVD estão as inéditas “Se você me ama”, “precisa superar”, “Saldo negativo” e “Não Foi Amor”, sendo a primeira de autoria dela e a segunda, uma das que mais vem sendo buscadas pelos internautas nas plataformas digitais.

O trabalho traz também seis regravações de hits, como “Ainda tô aí” (Eduardo Costa), “Viva voz” (Lauana Prado) e “Não vá embora” (Dilsinho), e duas versões de músicas internacionais, “Primeiro amor” e “Amor não é dor”, sendo a última também composta por Taty.

No Youtube, o set de músicas de Taty Pink contabiliza mais de 130 mil visualizações, inclusive, no Palcomp3 ela foi destaque da semana e soma mais de 100 mil downloads em dois meses.

A cantora levará ao palco do Palafita as canções do DVD e também sucessos como “Liberdade Provisória”, “S de Saudade” e “Primeiro Amor”. “Quero convidar todo mundo para conhecer a minha proposta de arrocha dançante e com músicas romântica para tocar mesmo o coração da galera”.

Trajetória

Tatiane Valente, a Taty Pink, é natural da cidade de São Pedro da Água Branca, no Maranhão, mas foi no Pará que ela iniciou a carreira musical, precisamente no município de Tucuruí, no Sudeste Paraense, para onde se mudou no ano de 2006. Taty atuou como vocalista em algumas bandas regionais, incluindo a Caferana Melodia, na qual permaneceu por quatro anos.

Também foi em terra parauara que ela foi batizada carinhosamente pelo público de “Taty Pink”, pois Taty usar figurino cor de rosa nos shows, inclusive, mantendo os cabelos dessa cor.

Em 2013, a cantora se mudou para Belém a fim de cursar a faculdade de Educação Física. Inicialmente, Taty deixou a música de lado para se dedicar aos estudos, mas não demorou muito tempo para voltar a se dedicar à música, que é a verdadeira paixão dela.

Taty Pink emplacou gravações dela em rádios do Pará e do Maranhão e também conquistou o público na internet. Antes da pandemia, ela já mantinha uma agenda cheia de shows, com apresentações pela região Norte e também por países vizinhos.

A artista se prepara para gravar o primeiro CD autoral, com previsão de lançamento ainda para este ano. O projeto vai reunir 14 músicas inéditas com as participações de cantores nacionais e internacionais.

Entre no nosso grupo de notícias no WhatsApp e Telegram 📱
Música
.
Ícone cancelar

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MÚSICA

MAIS LIDAS EM CULTURA