Mariza Black lança 'Legítima Defesa' nas plataformas digitais

A música dos músicos Naldinho Freire e Escurinho vem acompanhada de videoclipe.

Redação Integrada

Mariza Black acaba de lançar o single “Legítima Defesa”, acompanhado de videoclipe. A composição de ritmos africanos, assinada pelo paraibano Naldinho Freire e pelo pernambucano Escurinho (percussionista de Chico César), embala a mensagem de resistência e representatividade negra. “Legítima Defesa” é um divisor de águas na carreira da cantora negra, ícone do samba paraense.

Mariza é uma das maiores intérpretes de samba paraense. Com 17 anos de carreira, ela tem presença marcante nos shows de samba em Belém, cantando clássicos do samba nacional e de compositores paraenses do gênero, além de ser uma das raras vozes femininas puxadoras de samba-enredo de Belém.

Com “Legítima Defesa”, a trajetória de Mariza alcança novos horizontes de gêneros musicais. “Essa música abriu novas pesquisas para o meu trabalho, até para o conhecimento de novas linguagens rítmicas”, destaca.

A nova música foi gravada em Belém, em novembro, numa referência ao Dia da Consciência Negra, celebrado no dia 20 daquele mês. Mas somente foi lançada em todas as plataformas digitais na última sexta-feira, 15, ás 19 horas, chegou a todas as plataformas digitais pela Na Music.

“Recebi o convite do Naldinho para gravar ‘Legítima Defesa’, que fala de força e resistência. A letra fala em costas marcadas pelos açoites sofridos por nossos ancestrais, que se tornaram chagas abertas no presente e que nos prepara para o futuro”, descreve a cantora.

Na gravação da música, Mariza foi acompanhada por Naldinho (violão) e Loba Rodrigues (percussão) com a participação do músico e produtor Marcel Barreto (violão de aço) e synth bass, gravação e masterização por Budokaos. 

O clipe está disponibilizado nos canais de Youtube dos artistas, assim como um mini documentário mostrando os bastidores da gravação. Os vídeos têm a direção de Vinicius Fleury, da Flemi Filmes.

A música foi o primeiro trabalho lançado por Mariza após o álbum “Samba Parauara”, de 2019. “Legítima Defesa me tocou de forma especial, enquanto mulher negra. Essa música me representa, eu que sou todas as formas de resistência. Eu acredito num mundo com igualdade racial, mas ainda não chegamos lá e a música ajuda a despertar essa consciência, além de ser uma forma de resistência também”.

“Legítima Defesa” é inspirada em ritmos afros, oriundos de Cabo Verde e da Nigéria, além de uma mistura cultural brasileira interessante ao reunir artistas do Pará, Paraíba e Pernambuco. A sonoridade da faixa reflete a realidade cultural de um Brasil que foi colonizado e que ainda enfrenta situações de racismo e violência contra a população negra das periferias. 

Intercâmbio

Naldinho Freire é compositor e letrista, parceiro do músico e poeta Escurinho. Naldinho, que mantém residência em Belém, lançou em 2019 o álbum “Sem Chumbo nos Pés”, como uma das ações de um projeto de intercâmbio realizado pela Universidade Federal do Pará (UFPA), e que aproxima, pelo viés do turismo cultural, Belém e Cabo Verde. 

Música
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MÚSICA

MAIS LIDAS EM CULTURA