Joelma é a entrevistada do Égua do Babado, no projeto Encontros Liberal

Bate-papo conduzido por Marly Quadros, Gisa Smith e Bruna Lima tem transmissão ao vivo, nesta terça-feira (26)

Ana Carolina Matos

No momento em que Joelma completa 25 de carreira, a artista vem se mostrando cada vez mais próxima do público, ainda que a pandemia do novo coronavírus ouse afastar as pessoas no mundo inteiro. Para garantir o contato com os fãs, a artista tem lançado mão de uma acessível ferramenta: as redes sociais. Nesta terça-feira (26), a musa é a entrevistada do Égua do Babado, como parte do projeto Encontros Liberal, a partir das 16h. Já na quarta-feira (27), a loira também faz live show em seu canal oficial no Youtube, a partir das 20h.

O bate-papo, promovido pelo Grupo Liberal, será comandado por Marly Quadros, Gisa Smith e Bruna Lima. A entrevista será transmitida ao vivo em OLIBERAL.COM e no perfil de O LIBERAL no Facebook e no Youtube. A iniciativa visa arrecadar doações para profissionais impossibilitados de trabalhar e, também, levar leveza ao público em um momento de peso das notícias.

Joelma, que realizou um primeiro show virtual no mês passado, atende ao pedidos dos fãs e faz uma nova transmissão online. Desta vez, a programação é intitulada  "Joelma em Família". A exemplo do primeiro live show, a apresentação deve trazer surpresas para o público, como troca de figurino, coreografias e muita descontração. "Fiquei tão feliz com o resultado da primeira live que já estou super ansiosa pra fazer a segunda", declarou.

A artista não esconde a saudade dos fãs em um momento em que apresentações físicas estão descartadas, mas vê no live show uma oportunidade de contato. "Estou sentindo muita falta dos palcos, do carinho do público e de cantar pra vocês. Além disso, temos a maior motivação de todas: ajudar o próximo. Então quero desde já deixar um convite pra todo mundo estar ligadinho dia 27 junto comigo pra se divertir e se unir nessa corrente do bem. Juntos somos mais fortes!", avisa Joelma.

O repertório que mescla músicas atuais e sucessos do início da carreira deve ser, novamente, a aposta da artista. "Gringo Lindo", "Anjo", "Dançando Calypso" (Cavalo Manco), "Cumbia do Amor", "Imagino", "No Bate-Papo", "Tchau Pra Você" e "Acelerou" provavelmente devem se mesclar com novos trabalhos, como canções do EP "Minhas Origens", lançado em meados de 2019, e a música "Botar Pra Chorar", cujo clipe foi lançado recentemente. 

De acordo com a assessoria da cantora, a programação objetiva arrecadar doações para instituições e áreas necessitadas em todo nosso país. Além disso, o show seguirá todas as instruções da Organização Mundial da Saúde (OMS) durante a live e contará com uma equipe reduzida.

Vale lembrar que a primeira transmissão online da artista, realizada no dia 22 de abril, gerou uma enorme repercussão nas redes sociais. Além de apresentar famosas canções da carreira, a artista também cantou músicas religiosas e ainda caiu no gosto dos internautas com looks ousados: um deles cercado de pedras prateadas dos pés à cabeça, incluindo a máscara.

Em breve, a loira deve lançar o segundo DVD solo da carreira, trabalho que foi gravado em Goiânia, capital de Goiás. Realizado em comemoração dos 25 anos da trajetória de Joelma na música, o registro contou com participações especiais de Lauana Prado, Xand Avião e da cantora gospel Ludmila Ferber. A apresentação contou ainda com a participação de bailarinos que fizeram história com a Banda Calypso e ao menos cinco trocas de roupa.

Na manhã desta segunda-feira (25), a loira também roubou a cena durante participação no programa "Encontro com Fátima Bernardes". A cantora mostrou o pesado ritmo de treinos e ensaios durante o distanciamento social. No bate-papo, Joelma também ensinou o público uma receita de suco verde com babosa e também apresentou o recente lançamento, a música "Bota pra Chorar".

Nascida na cidade de Almeirim, no Baixo Amazonas, Joelma começou a dar os primeiros passos na música com apenas 19 anos, época em que integrou o grupo "Fazendo Arte". Naquele período, a cantora chegou a fazer shows de abertura de grandes nomes da música que passavam pelo Pará. Atualmente, a artista soma uma vendagem superior a 20 milhões de discos, apresentações internacionais, canções gravadas em outros idiomas, títulos, prêmios e fãs em países como  Argentina, Peru, Angola, Estados Unidos, Suíça, Espanha, Japão, entre outros.

Música
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM CULTURA