Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Gilberto Gil arrecada renda em live para entidade indígena

Vários artistas participam da programação nesta segunda-feira

Vito Gemaque

O cantor e compositor Gilberto Gil será o anfitrião de diversos artistas em uma live no seu canal no Youtube para celebrar os 456 anos do Rio de Janeiro e angariar renda que será destinada a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB).

O evento tenta chamar a atenção para o combate à covid-19 nas aldeias da Amazônia. O show ocorre nesta segunda-feira, 1, a partir das 21h30. A live de duas horas terá como cenários o Museu de Arte Moderna, a Praça Mauá, o Morro da Conceição e o Aterro do Flamengo.

O público poderá ter acesso, gratuitamente, a uma série de depoimentos, vídeos e apresentações incluindo a canção “Aquele Abraço” com Gil e o lançamento da música “Do Guarani ao Guaraná” com o anfitrião baiano, Lenine, DJ MAM, Rodrigo Sha e o Coral Guarani Tenonderã. Também se reunirão nomes das artes visuais como Oskar Metsavaht, o indígena Denilson Baniwa, Batman Zavareze e a VJ Carol Santana. Esse tributo na data do aniversário

A live faz parte da programação da 4º edição do Festival Demarcação Já Remix que procura trazer visibilidade às questões indígenas e ambientais. As comemorações começam, às 14h no canal do Facebook do Centro de Referência da Música Carioca Artur da Távola quando DJ MAM, mestre de cerimônias, receberá o compositor Carlos Rennó, e Claudio Rocha Miranda, coordenador do palco de música eletrônica do Rock in Rio, para compartilharem os caminhos da criação de um festival de Economia Criativa tendo como fio condutor a música produzida no Rio.

A live solidária com Gilberto Gil funcionará como um programa de TV onde DJ MAM e músicos ligados à temática se revezarão. A abertura reforça os laços históricos da cidade com os indígenas com a apresentação do Coral Guarani Tenonderã, seguido da principal liderança dos povos originários, Sônia Guajajara.

“O aniversário se propõe a uma retratação da cidade que se fundou sobre sangue indígena e reconhece a sua cultura como a sua base étnica. A live também é uma retratação do processo colonizador, quando vemos hoje o Papa Francisco abraçar a causa indígena na Amazônia”, observa o idealizador do projeto DJ MAM.

O festival acontece através da Lei Aldir Blanc e é uma extensão da campanha “Demarcação Já”, criada pelo Greenpeace e pelo Instituto Socioambiental, em 2017, a partir da canção dos compositores Carlos Rennó e Chico César, que também se apresentarão na live.

Além disso, no dia 19 de março Gilberto Gil lançará a música “Do Guarani ao Guaraná (Jazz Botânico version)”, junto com videoclipe, no álbum de estréia do Jazz Botânico, que um projeto de parceria do DJ MAM e Rodrigo Sha. “Do Guarani ao Guaraná (Jazz Botânico version)” é o trecho da composição “Demarcação Já” nas vozes de Gilberto Gil e Lenine, que ganhou o canto milenar “Nhanderu tenondeguiae” do Coral Guarani Tenonderã, afinado por Nhanderu (Deus).

Música
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

RELACIONADAS EM MÚSICA

MAIS LIDAS EM CULTURA