Festival de Ópera do Theatro da Paz é lançado com concerto transmitido pela TV Cultura

Rrecital terá o tenor internacionalmente conhecido Atalla Ayan, a pianista Adriana Azulay e as cantoras soprano Lanna Bastos, Hosana Ramos e Kézia Andrade

Vito Gemaque

Neste ano, o tradicional Festival de Ópera do Theatro da Paz promete ter mudanças visíveis e de bastidores para chegar até o público. Se com a pandemia do novo coronavírus o público não pode ir à ópera, a ópera vai até o público.

O lançamento do XIX Festival de Ópera do Theatro da Paz será realizado nesta terça-feira, 30, a partir das 18h, diretamente na casa das pessoas ao vivo pela TV Cultura com apresentação do recital com o tenor internacionalmente conhecido Atalla Ayan, a pianista Adriana Azulay e as cantoras sopranos Lanna Bastos, Hosana Ramos e Kézia Andrade, direto do palco de um dos mais bonitos teatros do Brasil.

O programa terá duração de 1h30. Esta é a primeira vez que o lançamento será realizado com uma transmissão ao vivo. Somente as óperas eram transmitidas nos anos anteriores.

As apresentações do festival que sempre tem os ingressos esgotados rapidamente este ano não terá concorrência pelas entradas. Devido a pandemia de Covid-19 as apresentações não poderão ter público para evitar aglomerações, e assim prevenir o risco de se transmissão do vírus.

O Theatro da Paz estará com a plateia vazia. Com o palco marcado para que os artistas mantenham a distância uns dos outros. E com as equipes com cuidados redobrados na coxia com álcool em gel e máscaras.

O público em casa poderá esperar o tenor paraense Atalla Ayan, reconhecido internacionalmente e com presença constante nas principais cenas líricas do mundo, juntamente com a pianista Adriana Azulay e as sopranos Lanna Bastos, Hosana Ramos e Kézia Andrade.

Atalla Ayan faz questão de divulgar a apresentação na sua terra natal. “No meu theatro! Theatro da Paz, em Belém, Brasil! Tenho muito orgulho desse teatro. Aqui eu comecei minha carreira profissional cantando Rodolfo, Rinnuccio, Romeu e muito mais! Agora a preparar-me para um projeto para esta maravilhosa casa”, escreveu como legenda em uma foto no Theatro da Paz em uma rede social.

 

 

No repertório do recital estão obras italianas, francesas, espanholas e brasileiras. Haverá as árias de Giacomo Puccini, como “Donna non vidi mai”, da ópera Manon Lescaut, “Recondita Armonia” e “E lucevan le stelle”, de Tosca, “Nessun Dorma”, de Turandot, “Quando m’en vo”, de La Bohème, "Chi il bel sogno di Doretta", de La Rondine e “O mio babbino caro”, de Gianni Schicchi.

Do compositor Gaetano Donizetti, “Una furtiva lagrima”, da ópera L'elisir d'amore; de Charles Gounod, “Ah! Je ris de me voir si belle”, da ópera Fausto; de Gustave Charpentier, “Depuis le jour”, da ópera Louise, além da canção “Minha Terra”, do compositor paraense Waldemar Henrique. Como encerramento, o dueto “Brindisi”, da ópera La Traviata, de Giuseppe Verdi.

A soprano Kézia Andrade planejava comemorar os 10 anos da primeira apresentação no Festival de Ópera do Theatro da Paz de outra forma. Ela nunca imaginou que a comemoração seria com uma apresentação sem público.

“É um sentimento bem desconfortante, a gente está ali com toda a energia da música e espera aquela troca com a plateia. Porém, a nossa apresentação é algo que eu vejo como uma esperança, como retomar as nossas atividades, mostrar que há uma esperança no final do túnel e que essa situação toda vai passar, e não vai nos impedir de fazer a nossa música”, assegura.

Para a pianista Adriana Azulay, que já participou do festival outras vezes em anos anteriores, inclusive tocando com Atalla Ayan, a ansiedade deste ano não é igual às vezes anteriores. “É uma ansiedade diferente, por incrível que pareça. Vai ser transmitido ao vivo e a gente não vai ter aquele calor humano que temos em um concerto. Todas as edições são sempre lotadas, esse ano não temos isso”, detalha.

Ela resume esta apresentação com a palavra ressignificar. “Eu acho fantástica a possibilidade de diante dessa pandemia fazermos isso, é uma situação totalmente diferente. Eu sempre falo ressignificar, mas isso nunca esteve tão em alta como agora. A gente tem que sempre estar reaprendo e ressignificando, colocando valor em muitas coisas que deixamos de para trás, e que passava desapercebida”, reflete.

A realização do XIX Festival de Ópera do Theatro da Paz é do Governo do Estado do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (SECULT), Theatro da Paz e Academia Paraense de Música (APM), com apoio da Fundação Paraense de Radiodifusão (Funtelpa).

Festival terá formação de profissionais das artes  

Nesta edição do XIX Festival de Ópera do Theatro da Paz, com ênfase na formação de profissionais da cadeia artística das artes musicais e cênicas, serão ofertadas 80 bolsas para o II Curso de Formação em Ópera, sendo 40 destinadas a cantores líricos e 40 para técnicos de teatro.

O curso terá duração de cinco meses, via plataforma digital, com oito oficinas para cada grupo. As inscrições são gratuitas e poderão ser realizadas a partir desta quarta-feira, 1, até o dia 10 de julho, pelo site www.festivaldeoperatp.com.

Aos cantores, serão ofertados os cursos: Criação de Conteúdo Digital; Preparação de Repertório; Preparação Musical de Cenas de Ópera; Introdução à História da Ópera; Análise e Construção dos Personagens; Estudo do Texto Dramático; Dicção para Cantores e Preparação, Criação e Interpretação Teatral para Cantores de Ópera.

Para os técnicos, as oficinas serão: Noções Básicas de Leitura de Partitura Musical; Direção de Palco e Contrarregragem; Introdução à Sonorização em Ópera; Introdução à Iluminação Cênica na Ópera; Noções Básicas de Direção de Ópera; Maquiagem Artística para a Ópera; Preparação de Legenda de Ópera e Figurino para Espetáculos de Ópera.

Para inscrever-se os cantores deverão enviar um vídeo em que apresentam uma peça musical e os técnicos currículo e portfólio, de acordo com o edital no site www.festivaldeoperatp.com. O resultado com os selecionados será divulgado no dia 24 de julho e as aulas têm previsão de início para o dia 3 de agosto.

Agende-se:

Lançamento do XIX Festival de Ópera do Theatro da Paz
Com Atalla Ayan, a pianista Adriana Azulay e as cantoras sopranos Lanna Bastos, Hosana Ramos e Kézia Andrade
Data: Terça-feira, 30, a partir das 18h
Transmissão pela TV Cultura, canal 2

Música
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

MAIS LIDAS EM CULTURA