Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Festival de Cinema aborda temática da diversidade sexual e de gênero

Curta paraense que fala sobre dignidade menstrual fará inscrição no festival

Thainá Dias

O 16º FOR RAINBOW – Festival de Cinema e Cultura da Diversidade Sexual e de Gênero recebe inscrições até o dia 30 de setembro para as mostras competitivas de filmes, que acontecem em dezembro no Cinema do Dragão, em Fortaleza (CE). Podem participar da programação produções audiovisuais brasileiras e estrangeiras que discutem temáticas LGBTI+, gênero e/ou identidade, com duração livre e finalizadas a partir de janeiro de 2020. As inscrições acontecem no site Filmfreeway (filmfreeway.com/forrainbow).

Segundo o curador do festival, Diego Benevides, “a programação de filmes se preocupa sobretudo com a diversidade de temas abordados e modos de produção que partem dos mais variados olhares, lugares e experiências com o campo do audiovisual. Nossa proposta é entregar uma programação que dialogue e afete o público, baseada na representatividade e que estimule o pensamento crítico e o debate. Para a programação desse ano, a expectativa é continuar encontrando obras potentes realizadas em todas as partes do Brasil e do mundo que, juntas, articulem um olhar generoso e de qualidade sobre a diversidade sexual e de gênero”, explicou.

Os filmes concorrem nos panoramas Curta-metragem e Longa-metragem e os principais destaques de ambos receberão o Troféu Elke Maravilha nas categorias Melhor Filme (Nacional e Estrangeiro), Direção, Roteiro, Ator, Atriz, Fotografia, Montagem, Direção de Arte, Desenho Sonoro e Trilha Sonora, além do prêmio especial João Nery, em reconhecimento às produções que abordam essencialmente a militância LGBTI+, e do Troféu Artur Guedes, que destaca a luta pela defesa dos direitos humanos e pelo respeito à diversidade sexual e de gênero. Um júri especial formado por membros da Associação Cearense de Críticos de Cinema (Aceccine) também elegerá o Melhor Longa e o Melhor Curta brasileiros da programação.

Pegando o ganho do festival, no Pará, o curta “Sangue Bom”, produzido pela roteirista Gabriela Luz, aborda uma temática essencial na área. “Nosso curta contribui com acesso a informação e sensibilidade ao tema da dignidade menstrual para a superação dos índices de feminicidio e visibilidade de homens trans na perspectiva da garantia de direitos e dignidade para as pessoas que menstruam. A dignidade menstrual precisa ser vista como um tema da saúde pública, independente do gênero. Por isso, festivais como o ‘For Rainbow’ reforçam a importância da produção audiovisual em contar histórias de pessoas reais e problemas reais com todo encanto e sensibilidade que só a arte proporciona, vamos fazer a nossa inscrição”, concluiu Gabriela.

 

 

Palavras-chave

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA