Exposição virtual reúne trabalhos de dois artistas com a temática negra

Trabalhos da fotógrafa Márvila Araújo e do artista visual Luciano Feijão têm acesso gratuito no site do Museu Vale

Redação Integrada do Grupo Liberal

A exposição virtual Coletividade Negra está disponível até dia 1º de fevereiro com os trabalhos da fotógrafa Márvila Araújo e do artista visual Luciano Feijão. A abordagem dos dois artistas traz à tona temáticas como africanidade, diáspora, ancestralidade, lutas, religiosidade. A mostra tem acesso gratuito no site do Museu Vale.

O artista visual Luciano Feijão apresenta trabalhos em desenho das séries “Amas Fisionomias e Desmembramentos” 2016,“Torções”, 2016, e “Antianatomia”, 2019. A mostra começou em novembro para celebrar a Consciência Negra e o artista dá evidência à data.

“A data fala sobre a luta cotidiana da população negra, e é uma forma de conscientizar a população não negra. Um evidente trabalho de tentar quebrar o racismo construído ao longo da história. O meu trabalho fala de emancipação e de evidenciar essa luta. É sobre uma potência afirmativa. Abordar isso no campo da arte é importante e urgente”, destaca Luciano em entrevista ao site do Museu Vale.

A fotógrafa Márvila Araújo apresenta a série “Zimbo- A Riqueza Ancestral”. As imagens são baseadas na crença dos Bakongos, grupo étnico banto, da província do Uíge, em Angola, que consideram a concha em espiral ou búzio como o cordão umbilical que faz a ligação entre a vida nascente e a espiritualidade.

Zimbo é o conhecimento espiritual que cresce em camadas em direção ao infinito. Feliz é quem prospera lembrando-se sempre dos antepassados. Como se faz no Orum, o búzio extra é de quem guia e protege. A riqueza que vem do mar significa búzio, a primeira moeda de troca em Angola, com significado que transcende o plano físico e alcança o campo espiritual.

Em tempos de pandemia, Coletividade Negra é a segunda mostra que o Museu Vale promove em ambiente virtual, reiterando em sua temática a crença de que a arte é um importante veículo promotor de discussões sobre assuntos relevantes como o racismo, um problema estrutural que se arrasta pelas areias do tempo e que ainda persiste em nossa contemporaneidade.

Luciano Feijão nasceu em Vitória, no Espírito Santo, e é professor, artista visual e ilustrador. Produz ilustrações profissionalmente para livros, jornais e revistas desde 2003. Dentre os trabalhos publicados, se destacam para: Editora Abril, Bertrand Brasil, jornal Folha de São Paulo, Revista Gráfica, Le Monde Diplomatique Brasil, Bebel Books e Companhia das Letras.

Márvila Araújo é fotógrafa fine art e artista visual com ênfase na história da cultura afro-brasileira e ancestralidade africana desde 2014. Criadora dos projetos de linguagem artista descolonial Preta Cor, Meu Orixá e Kyanda. Graduada em Fotografia pela Universidade Vila Velha.

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA