Acessar
Alterar Senha
Cadastro Novo

Confira a programação desta quinta (02) na 24ª Feira Pan-Amazônica do Livro

Nesta quinta, 2, acontecem encontros com Zélia Amador, Salomão Larêdo, Paes Loureiro e Edyr Augusto, além de exibição de filmes, espetáculos, visita ao Planetário e show de Nilson Chaves

Enize Vidigal O Liberal

A 24ª Feira Pan-amazônica do Livro e das Multivozes reserva ao público, nesta quinta-feira, 2, uma farta programação na Arena Guilherme Paraense (Mangueirinho), como lançamentos literários, sessão de autógrafos, bate-papo com escritores e personalidades, como Zélia Amador de Deus, exibição de curta-metragens de Vicente Franz Cecim, espetáculos infantis e visitações guiadas ao Planetário do Pará. À noite, encerra com show de Nilson Chaves, a partir das 20 horas, no palco externo.

A Arena Multivozes concentra a maior parte da programação da feira. Às 9h30, acontece o espetáculo lítero-musical “Ybytu e as estrelas caladas”, do grupo Ayrumã Cantadores de Histórias. A apresentação narra a jornada do pequeno guerreiro Ybytu, que assiste o domínio da “grande floresta mãe”, onde vive, por garimpeiros e corporações financeiras. Ele aprende a ouvir as estrelas e a contatar os antepassados e os deuses para aprender a proteger o seu povo e a floresta das queimadas, do desmatamento e do genocídio. O espetáculo é promovido pela Secretaria Municipal de Educação (Semec). Em seguida, a Semec promove a contação de história “História da avó”.

Espetáculo "Ybytu e as estrelas caladas". (Sandro Barbosa/ Divulgação)

A partir das 10h30, o grupo Corpo e Movimento da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Belém (Apae) apresenta o espetáculo “Batuque”, que mergulha no poema de Bruno de Menezes para celebrar a cultura de matriz africana. Em seguida, o grupo Sons e Ritmos Apaeanos, que realiza experimentos com vários ritmos e músicas, traz o show “Diversidade Rítmica e Musical”. A sequência encerra com “Poesias em Rap”, do Cerom.

Ao meio-dia, inicia o “Cine Curau”, circuito de curta-metragens com produções audivisuais do escritor, jornalista, publicitário e cineasta Vicente Cecim, já falecido, que é um dos homenageados da feira, este ano. Nesta quinta, serão exibidos “Matadouro”, “Malditos Mendigos”, “Permanência” e “Sombras”, sob a mediação da filha do autor, Virgínia Cecim. “Ele começou a fazer filmes antes de se tornar escritor, nos anos 70. Pouca gente sabe disso”, conta o filho de Vicente, Bruno Cecim.

Às 16 horas, o Papo Cabeça reúne Anne Magno, do Pará, e BorBlue, com mediação da jornalista Amanda Campelo. Já o livro “Letras que Flutuam”, das designers Fernanda Martins, de São Paulo, e Sâmia Batista, do Pará, será tema da roda de conversa com as autoras, às 17h30, sob a mediação de Cássio Tavernard, diretor do Departamento de Editoração e Memória da Secretaria de Estado de Cultura (Secult). “O livro é uma pesquisa acadêmica sobre as tipografias das embarcações dos rios da Amazônia, que entrevistou os artesãos pintores conhecidos como ‘abridores de letras’”, diz Tavernard, que editou a obra pela Secult.

"Letras Q flutuam" (Reprodução Facebook)

O evento segue com dois encontros literários, na Arena Multivozes. O primeiro, às 18h30, terá a participação de Zélia Amador de Deus e do escritor Salomão Larêdo, sob a mediação do produtor Francisco Neto. “Eu vou falar sobre como é ser escritor na Amazônia, as dificuldades da pandemia, a resistência e os poucos investimentos em educação e cultura”, antecipa Larêdo. Na ocasião, ele comentará e fará sessão de autógrafos do novo livro “Pedral Canal do Inferno”. “A feira existe para valorizar a nossa cultura, para falar do que é nosso”.

Do segundo encontro literário, às 19 horas, participam os escritores Edyr Augusto e João de Jesus Paes Loureiro, sob a mediação do professor e escritor Paulo Maués. Edyr antecipa que vai falar da carreira com destaque aos livros “Belhell”, lançado este ano, e “Moscow”, que ganhou nova edição após 20 anos. “Também publiquei há pouco tempo o livro ‘O Teatro de Edgar Proença’, com sete peças de teatro do meu avô, que encontrei entre as coisas da minha mãe quando ela faleceu”, destaca Edyr.

Em paralelo, o estande da Semec apresenta a escritora Heliana Barriga com a apresentação lítero-musical "Brincar com o livro infantil", de 9 às 11 horas; oficina de dobradura, das 12 às 14 horas; e a exposição fotográfica "Educação do campo em movimento: encantos e saberes na rede municipal de ensino de Belém", das professoras Maria das Neves e Odaleia Ribeiro.

Lançamentos e sessão de autógrafos

O estande da Imprensa Oficial do Estado do Pará (IOEPA) abre a programação desta quinta, 2, com uma oficina de origami às 14 horas. Em seguida, será o lançamento dos livros com a presença dos autores: às 16 horas, “Sapinho Perereco e o Grilo Saltitante”, de Lincoln Campos Pranahê, e “Histórias de Milena”, de Milena Lima Costa; às 18 horas, “As Políticas de Saúde do Pará na Primeira República”, de José Raimundo da Silva Arias e Regina Barbosa da Costa; e às 20 horas, “Pedra Preciosa”, de Taion Almeida, e “Pelo Caminho do Rio Envelhecido”, de João G. Brito.

As obras de Pranahê, Almeida e Brito foram selecionadas no Prêmio Literário Dalcídio Jurandir, da IOEPA, de 2019.

A autora de “Histórias de Milena” é uma jovem de 17 anos que possui o Transtorno do Espectro Autista (TEA), que traz quatro narrativas infantis, com ilustrações de Geovane Ferreira, de 14 anos, que também possui o TEA.

Legenda (Capas)

O livro dos professores Arias e Costa traz uma pesquisa sobre os atos governamentais direcionados ao início do atendimento público de saúde, do período de 1889 a 1930, como a criação dos órgãos que deram origem à Secretaria Estadual de Saúde, ao Instituto Médico Legal e ao Hospital de Pronto Socorro Municipal Mário Pinotti. A obra celebra o centenário do HPSM. “O trabalho apresenta a situação dicotômica que se criou entre a higiene e o distrito sanitário, até hoje presente, mesmo com o esforço de superação através do conceito da diretriz organizativa do SUS (Sistema Único de Saúde): atenção integral à saúde, entendida como promoção da saúde, à prevenção de doenças, diagnóstico, tratamento, reabilitação e outros cuidados”, descreve Regina Costa.

Já no estande da Fundação Cultural do Pará (FCP) acontecerá a sessão de autógrafos do livro "As 7 Lendas Contadas por 1 Caçador", de Guilherme Pimenta, nesta quinta-feira, a partir das 18 horas. O estande está com uma programação de lançamento de livros, sessão de autógrafos com escritores e quadrinhistas, além de venda de produtos resultantes das oficinas da Fundação Curro Velho.

Escolas

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) está levando grupos de alunos para a feira do livro. A estudante do 4º ano, Sofia de Jesus, 10 anos, esteve entre os 100 alunos que visitaram o evento, na última quarta-feira, 1o: "Aqui tem vários brinquedos que podem ensinar muito às crianças a estudarem ainda mais”, disse. Já o estudante do 3º ano, Daniel Jefter de 9 anos, contou: “Estou gostando muito da feira, estou aprendendo coisas novas. Aqui, muitas coisas me chamaram a atenção, como as câmeras de vídeo, as rodas de leitura, além das pessoas novas que conhecemos. Sempre fui interessado pelos livros e tudo que já vi nos estandes vai ajudar bastante no meu aprendizado”.

A diretora da Escola Estadual Lenira Moura, Oneide Pojo, destacou que o evento é fundamental para a construção do leitor. “Um evento desse porte vai possibilitar que a leitura seja exercitada na prática, além de fazer com que as crianças tenham contato com diversos autores e figuras ilustres da literatura paraense que eles tanto veem na escola. Para a titular da Coordenação de Educação Infantil e Fundamental, Celeste Farias, a participação dos alunos na feira auxilia a construção do conhecimento e da leitura. 

Mais informações sobre a programação aqui.

Palavras-chave

Cultura
.

Desculpe pela interrupção. Detectamos que você possui um bloqueador de anúncios ativo!

Oferecemos notícia e informação de graça, mas produzir conteúdo de qualidade não é.

Os anúncios são uma forma de garantir a receita do portal e o pagamento dos profissionais envolvidos.

Por favor, desative ou remova o bloqueador de anúncios do seu navegador para continuar sua navegação sem interrupções. Obrigado!

ÚLTIMAS EM CULTURA

MAIS LIDAS EM CULTURA